Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

Fartlek - Isso é muito bom

Apesar do excesso de trabalho no início da semana e das chuvas, não perdi o embalo do domingo. Esta quarta-feira eu estava decidido a cumprir o segundo treino da semana e aguardei pacientemente a chuva passar. Foi ótimo o tempo estava perfeito. Temperatura agradável e asfalto do estacionamento do condomínio molhado. A novidade é que resolvi mudar um pouco o percurso. Acrescentei as escadas do salão de festa e a rampa de acesso à sauna no trajeto. Então foi correr, subir escadas e descer uma rampa. Usando as palavras do Tony Coffey (entrevistado na RWB - dez/10), fartlek é “brincar de correr... Você está mesclando distância, ritmo, terreno e recuperação”. Foram nove voltas neste percurso com aproximadamente 600 metros. Foram 50 minutos de pura diversão, com um pouco de tonteira e muita fome no final do treino. Mas o importante é que missão dada, é missão cumprida. Feliz ano novo!Vídeo da hora :-)

Presente de Natal

O natal realmente é uma época especial, onde pedimos para o barrigudo barbudo alguma coisa em troca de mais um ano se comportando. O bom velho ouviu meus pensamentos e deu um jeito de me tirar da letargia que me possuíra nas últimas semanas. As adversidades venceram minha vontade de correr e eu não acordava para treinar e a noite já estava sem gás para colocar o tênis e enfrentar o estacionamento. Meu plano era retomar os treinos após o ano novo, mas não correr já estava me deixando triste. Daí veio o Natal. Vieram as brincadeiras, os presentes e a família. Como foi ótimo rever minha doce avozinha que nas próximas semanas completará 87 anos! Assim, na manhã de Natal não resisti e levei-a para uma volta de carro. Praticamente o passeio pela orla me lembrou dos treinos e ao alcançar São Francisco comecei a avistar pessoas treinando... correndo. Veio um sorriso, contigo, mas algo estava acontecendo por dentro... algo estava despertando. Segui com o passeio pela orla. Atravessamos a Praia…

A prática irregular de exercício

Você não leu errado. Hoje quero falar da prática irregular do exercício novamente. Falar das coisas que nos obrigam a ficar afastados do tênis. Nesta vida corrida de trabalho e família, uma pequena distração é o suficiente para você perder o horário de treino matutino, ou não ter energia para corrê-lo depois do expediente. Sou feliz simplesmente quando consigo treinar 3 vezes na semana, coisa que em alguns momentos é praticamente impossível. Uso de todos os métodos para driblar as adversidades: a planilha de controle de treinos, dormir mais cedo com meu filho pequeno, usar o estacionamento do condomínio a noite, procurar motivação com as revistas, vale tudo. Até os filmes da Disney dedicados ao esporte, onde no final feliz é o time vencendo um campeonato e superando medos. A única coisa que não dá para fazer com a prática irregular de exercício é manter a intensidade destes. Sem a frequência adequada, podemos nos expor a contusões e a melhor alternativa (para o meu caso) é reduzir o r…

Ainda Adidas Verão

Apesar do forte calor, os maiores culpados deste resultado foram a gripe e os poucos treinos realizados nas últimas duas semanas. O pace médio de 06’10” foi muito aquém do esperado, mas o calor é um álibi para os acontecimentos. A quantidade corredores que abandonaram a prova foi impressionante. Sentados a beira de árvores eram assistidos com abanadores e muita água na cabeça.
Sábado passado não foi diferente. O longão apesar de ter começado praticamente uma hora mais cedo foi cansativo demais. O calor já era intenso antes das oito da manhã e piorou cada vez com o passar do tempo. Os últimos 6 Km do percurso de 21 Km concluí andando. Meu comprade teve paciência comigo para concluirmos o trajeto. Neste final de ano, acho que vou me contentar com muita sombra e água fresca. Treinar a noite é uma opção, caso o trabalho permita.
Responsabilidade Social Que muitas provas promovem a doação de parte do valor arrecadado com as inscrições para instituições de caridade, hospitais e organizações nã…

Adidas: 10 Asics: 21

Papai Noel chegou mais cedo para quem adora meias maratonas. A Asics resolveu organizar um circuito de quatro meias maratonas armando seu circo no Rio de Janeiro (junho), Belo Horizonte (julho), São Paulo (agosto) e Brasília (novembro). Para nós aqui do Rio será um ano realmente com boas provas. Além da Meia Maratona da Caixa (onde debutei na Family Run) em julho, teremos a Asics em Junho. Com a promessa da Meia da Ponte Niterói-Rio para abril e a Meia Internacional do Rio em agosto, teremos um calendário repleto de boas provas, sem mencionar as provas de 10 Km. Pois é, depois de um ano treinando para as provas de 10 Km, começo a colocar as mangas de fora e tentar correr minha primeira meia maratona. Alternativas não faltam, preciso apenas me organizar e treinar corretamente para ela. Não é por isso que largarei minhas provas de 10 Km, afinal sou brasileiro e não fujo a preferência nacional. O Circuito das Estações Adidas foi onde comecei, mas devido a seu crescimento estarei na torcid…

Adidas Verão

Acordo com meu filho reclamando seu desjejum. Ainda está escuro, mas não tive problemas para levantar, afinal ontem foi dia de dormir mais cedo. Com o rebento alimentado, comecei os preparativos para a prova. Comi e em seguida acordei minha esposa, que debutará no Circuito também. Ao arrumar os alfinetes para o número de peito um pensamento me veio a cabeça. Se meu número é dez mil e bláu e o dela cinco mil e lá vai muito, teremos mais de quinze mil pessoas no evento. Loucura! Alguns problemas já foram sentidos em nível de organização. No Orkut tem gente reclamando que não conseguiu pegar o Kit, pois havia se esgotado.O dia amanhece e o céu está praticamente limpo! A temperatura deve estar acima de 25ºC e ainda não são sete da manhã. Apesar do horário ainda enfrentamos trânsito até chegarmos ao Aeroporto Santos Dumond e depois dali foi só caos. A sorte é que encontrei um local muito bom para estacionar o carro e continuo torcendo para os neófitos não descobrirem aquele cantinho do cen…

A última do ano

A minha última prova do ano será a Adidas Verão para consolidar um ano de muitas conquistas em várias áreas da minha vida, mas principalmente em relação a minha saúde. Depois de praticamente dois anos sem praticar nenhuma atividade física, encontrar a boa forma na corrida de rua foi uma feliz surpresa como já mencionei anteriormente. Sou ainda mais feliz por ter levado esta descoberta para alguns amigos e descobrir que tantos outros já praticavam. Mesmo estando em diferentes níveis, ter compartilhado de boas conversas e alguns treinos foi extremamente salutar. Agradecimentos especiais para minha esposa Andréa que tanto me incentivou, minha querida mãe que adora andar na praia, meus amigos Marta e Gláucio que me concederam parte de seu tempo para alguns treinamentos, Gabi, Milene e Maurício por terem topado o desafio. À julie, Simone e seus maridos que mesmo distantes mandaram mensagens de incentivo. Ao Cássio por compartilhar sua experiência em nossas conversas nas comunidades do Orku…

Nas revistas de novembro

A Revista O2 #91 começa com uma matéria maravilhosa intitulada Generosidade. Ela invoca um sentimento que todo bom esportista possui: o espírito de equipe. Aquela coisa que nos faz ir além do limite por causa do outro, em busca de uma vitória. A reportagem me remeteu a minha época dentro das piscinas competindo o Intercolegial. Época boa, boas pessoas e algumas amizades que venceram os anos. Este sentimento que Zé Lúcio Cardim comenta poderia ser partilhado por todos... na vida além do esporte, no social.Heróis da resistênciaMuitas outras reportagens usaram o limite como tema. A Prazer ou superação do Marcello Butenas, a Que zone é essa?!? da Gabriela Capi, a Dsciplina do corredor do Diogo Andrade e o Lactato é o limite... da Luciane Macias. A matéria do Diogo merece destaque, pois mostra exatamente o momento em que o corredor perde a humildade e se expõe as lesões. Compreender os treinos é tão ou mais importantes que nossa capacidade para realizá-los. Muitas vezes é possível ir além,…

Nada como um final de semana

Um sábado de praia e solO convidado indesejado.Seguindo a preparação para a etapa de verão do Circuito Adidas, sábado fui à São Francisco para um treino de velocidade. Depois de um aquecimento tranqüilo, fui para o primeiro de dois tiros de 3K, com o objetivo de manter o pace em 5’30”. O primeiro tiro foi muito bom, pois fechei os 3K com 16’38”. Apenas 8” acima do esperado. Então iniciei a corrida leve de volta, mas antes da metade do percurso percebi que havia algo de errado. Eu queria parar, pois a sensação de cansaço era quase insuportável. Teimei e tentei me manter concentrado. Aproveitei a presença de outro corredor para utilizá-lo como coelho, mas rapidamente ele foi se afastando. Terminei a segunda metade da volta em aproximadamente 22’. Ao completar a volta tentei me reidratar para tentar uma segunda volta, mas não dava. Fui vencido pelo sol de 27°C que fazia às oito e meia da manhã. Não havia uma nuvem de esperança. Minhas baterias haviam arriado. O ensaio para a Adidas Verão…

700 Km depois...

700 Km depois descobri que mantenho um pace de 6 min/km sem problemas em terreno plano. Cheguei a esta conclusão esta semana após bons treinos na Praia de São Francisco e no Aterro do Flamengo. 700 Km depois percorro as ladeiras do meu bairro com mais tranqüilidade e incluí um treino semanal em escadas para reforçar a musculatura. Ainda não sou fiel dos exercícios funcionais, mas me esforço para ser. 700 Km depois não tenho dúvidas quanto a qualidade do Adidas Sequence Supernova. É um bom tênis e veio na hora certa para revezar os treinos com o Asics Kayano. 700 Km depois minha esposa é a mais nova debutante no mundo da corrida. Entre amigos e amigas que iniciaram a prática por minha culpa, fico muito feliz por aumentar o número de praticantes em casa. Nosso filho até agradeceu a corrida no carrinho de bebê que lhe proporcionei ao acompanhar mamãe na corrida do último final de semana. 700 Km depois começo a ver a corrida como um evento social também. Fora as provas e treinos que pego mais…

Uma deusa, uma corrida

Hoje vou aproveitar este espaço para falar de uma prova que não corri, mas participei. Neste final de semana levei minha esposa para debutar no Circuito Vênus 2010. É uma prova realmente feita para as mulheres, recheada de serviços e benesses para premiar estas que muito fazem e nem sempre tem seu trabalho reconhecido, ou visto por seus homens. Não me excluo do grupo dos cegos, ou insensíveis, afinal a lenda diz que o homem possui visão e audição seletiva. Brincadeiras a parte, o Day Care é um dia voltado para os cuidados pessoais. As aulas de dança, yoga e outras coisas mais ocuparam o domingo praticamente todo. Em paralelo, estandes oferecendo massagens de tudo quanto é tipo e um estande especial oferecendo truques com os cosméticos. Óbvio que todas saíam maquiadas. Esse realmente não poderia faltar. Para comer, sanduíches e sorvete de iogurte. Aproveitei o quanto pude, pois o assistente também precisa se alimentar. Muita descontração depois e com o kit debaixo do braço, voltamos par…

Intensidade dos treinos

Em meu mundo perfeito eu sonhava completar a Adidas Verão em menos de 50 minutos. Apenas esclarecendo meu desejo, segundo a Revista O2 – Novembro, apenas 20% dos participantes da Adidas Inverno completaram a prova abaixo deste tempo e esta parece ser a linha de corte para o bom desempenho. Excentricidade? Talvez, mas nossa mente funciona melhor quando delimitamos objetivos. Acabamos inconscientemente focados e motivados a rotina de treinos, que trás indiretamente mais saúde e aumenta nossa sensação de bem estar. Mas quem ficaria melhor sabendo que cumpre compromissos, cuida da saúde e ainda de quebra superar desafios?Para tentar alcançar tal façanha retomei minha análise das planilhas de treino e cheguei a conclusão que treinando apenas três vezes na semana será bastante complicado para alcançar um tempo sub-50. O reforço muscular se torna necessário e os treinos são importantes para aprimoramento técnico e físico. A parte simples foi ajustar um quarto dia de treino, visto que este se…

80 andares e um elevador (para descer)

Era um sábado chuvoso, complicado, com muito vento e ruas se transformando em córregos. Passei o dia olhando pela janela em busca de uma simples brecha naquele mal tempo para uma corridinha, mas desta vez a sorte não estava do meu lado. Nem lembrava mais quantas vezes passara por minha cabeça jogar tudo para o alto e enfrentar a chuva para desfrutar uma simples corridinha. Comecei a pensar nos distraídos que poderiam achar que eu estaria correndo por causa da chuva, mas estranhariam o sorriso e a ausência do guarda-chuva. Então veio o receio e a lembrança de que na semana passada eu estava ferrado de gripe e com a garganta inflamada. Esta chuva cada vez atrapalhava mais. Foi quando lembrei da RW de outubro e pensei: por que não os treinos em escada? Não dá para fazer mais nada mesmo! E foi assim que horas depois me sentei aqui para escrever um pouco sobre esta, no mínimo, inusitada experiência.Corrida em escada não coisa só para macho. Apesar do tempo gasto, não encontrei praticamente …

O lance é de escada

Entre as matérias que localizei na Internet a fora, algumas me animaram em relação ao treino em escada. A escada pode ser uma alternativa interessante para ganhar força, explosão, ou resistência. Devido a alta intensidade dos movimentos ela pode levar a lesões musculares e nas articulações. Bancar o Rocky Balboa não é tão simples assim.Penso em fazer uma série de força onde, segundo alguns preparadores físicos, deve-se subir degrau por degrau em ritmo constante. Para os iniciantes em escadarias, mas já com certa rodagem no asfalto, aconselha-se algumas séries de 10 andares, ou algo em torno de 20 minutos de esforço. A parte boa deste exemplo é que executa-se um movimento quase que normal em uma escada, com risco baixo de rotação do joelho, ou de se estatelar entre os degraus.Reforço que estas são pesquisas pessoais e não recomendações. Procure sempre um especialista antes de adotar qualquer técnica para seu próprio bem estar.Quase uma meia

Exibir mapa ampliado
Mesmo na correria consegui…

Max e Cooper

Enquanto não consigo marcar um teste ergoespirométrico e descobrir meu VO2 max, resolvi conhecer o teste de Cooper. Imediatamente voltei no tempo e a lembrança das pessoas com suas fitas elásticas na testa, camisetas, shorts e meiões chamando os treinos de Cooper. Resumidamente, o teste de Cooper avalia a distância que completamos correndo 12 minutos. No site que visitei apresentava uma tabela para avaliação de acordo com as faixa etária. Curioso que sou, utilizei meu pace da Adidas Primavera para uma avaliação preliminar. Com um pace de 5'38" por Km, usei da lei das proporções para chegar a 2.13 metros em 12 minutos. Na tabela de Cooper este desempenho é considerado regular para aqueles, que como eu, têm 39 anos. Tabela do teste de Cooper
Fiquei curioso para saber quanto consigo correr mandando ver por 12 minutos. 05:30 que nada, 05:40
Como prometido, neste post vou falar com mais detalhes sobre o tema da coluna No piquede Marcos Paulo Reis (Revista Runners World - out/10). O tít…

600 Km depois...

Sonic: adepto dos longões Descobri que o site O2 por minuto usou 600 Km depois... para a matéria referente ao Desafio SP-RIO. Coisas da vida. Por falar em vida, e apesar desta vida com muito trabalho, vou driblando a falta de tempo para treinar. A motivação continua alta e a corrida realmente virou um hábito. Conquistei mais do que algumas medalhas. O prêmio para tanta devoção é mais saúde em todos os aspectos. Como já disse, até a cabeça funciona melhor depois de umas boas passadas. 600 Km depois de treinos com sol, calor, chuva, frio, vento, areia cortando a canela, eu fui ficar doente por causa de uma dor de garganta que contraí do meu pequeno de 1 ano e meio. Vai entender. Espero estar bem para treinar no sábado. 600 Km depois os objetivos se tornaram mais modestos para este final de ano de agenda apertada. Quero apenas gastar meu tênis treinando e aguentar o calor que está por vir. Como troquei o treino para sábado, ter simplificado o percurso para São Francisco foi benéfico, pois …