Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Funcional funciona!

Há alguns dias eu estava navegando nos sites e blogs que tratam da corrida em busca de boas matérias para compartilhar no grupo aberto do facebook. Particularmente dei atenção às matérias sobre atividades complementares a corrida, pois reconheci a necessidade de fortalecimento para continuar correndo de forma saudável. Para quem não sabe no ano passado bastou apertar um pouco mais ritmo, aumentar a intensidade e assistir a musculatura estourar. Então ali estava eu procurando inspiração para os exercícios funcionais. A grande vantagem dos exercícios funcionais é que estes podem ser atividades fora das quatro paredes. São exercícios que não dependem de equipamentos para serem executados. A questão então era definir o que fazer. Achei na Internet ofertas de preparadores físicos que oferecem aulas na orla da cidade, academias com aulas específicas e até vídeo aulas. Tem para todos os gostos, níveis de experiência ou mesmo para quem não possui horário convencional para atividade física. Inic…

Eu joguei um Kayano novo na lixeira

Desse março de 2010 consegui me manter saudável e corri dezenas de provas, dos 5 aos 42 quilômetros, me fazendo em alguns momentos de treinos específicos (ladeiras, areia ou cross) e funcionais para fortalecimento muscular. Por conta das coisas da vida acabei me descuidando e em fevereiro de 2014 sofri minha primeira lesão muscular. Amarguei oito semanas no estaleiro. O corpo parou, mas a cabeça girava. Hipóteses para a lesão orbitavam sem parar, até que uma teoria se firmou: a culpa foi o enfraquecimento da musculatura. A certeza e a frustração eram tanta que em poucos dias eu já tinha ido a um médico (por conta do atestado) e me matriculado em uma academia. As primeiras semanas foram de total dedicação. Até esteira fiz para reduzir o impacto na panturrilha neste jumento de treinada. É sabido que o estresse provocado na musculatura é muito maior na corrida de rua. Mas não consegui negar minha natureza. Eu não gosto da rotina de academia e para piorar o horário concorria com a rotina c…

Aquilo que nos molda

Diz um velho ditado que o ser humano é feito de hábitos. Sejam eles bons ou ruins de alguma forma eles nos definem, compõem um grupo de coisas que denominamos nossa identidade. Segundo algumas definições, hábitos são ações que repetimos com frequência e justamente devido a esta frequência acabamos realizando certas ações "no automático". Sabendo que esta ou aquela ação vem se repetindo sistematicamente, o corpo elabora uma forma de fazê-lo consumindo menos energia. Coisas como escrever com a sua melhor mão, falar um idioma, andar de bicicleta, os macetes dos games, até mesmo a prática da corrida são resultado deste trabalho. O processo também vale para os hábitos ruins. O desafio é que com o tempo fica mais difícil criar novos hábitos, assim como perder os antigos. Às vezes os novos hábitos são conflitantes com os velhos e se faz necessário demoli-los para se construir os novos. Alguns exercícios mentais são sugeridos para que não percamos esta habilidade de modelar a mente, ma…

Preparativos para Athenas 2015

Duas semanas e tudo bem. O corpo está reagindo bem ao treinamento pós-lesão. A sugestão é gradativamente aumentar o tempo de corrida e intensidade. A passos pequenos acompanho a distância aumentar nos registros do RunKeeper. A novidade em relação a prova é a entrada de um novo patrocinador e um código de desconto (veja na imagem). Dez a mais, dez a menos já paga o pedágio da linha amarela aqui no Rio. Um dia desses me organizo e vou de mala e cuia com a família para correr uma das etapas em Sampa. Para quem ainda busca orientação, uma sugestão: o site suaCorrida possui planilhas de treinamento para os mais diferentes níveis. Vale a visita e uma pesquisa. Com certeza você encontrará algo que encaixe na sua agenda de atividades físicas. Por fim, vale lembrar que o pacotão de desconto para as três provas do ano continua disponível, tanto para o Rio, como São Paulo. Boas passadas!

Circuito do Sol 2015, o relato

Foi em uma manhã nublada e com a temperatura na casa dos 27°C em que quatro mil pessoas resolveram trocar a cama pelo Aterro do Flamengo. Esta foi minha terceira participação nesta prova, salvo engano em sua terceira edição. Apesar da alta temperatura e da remota possibilidade de bons resultados, participar desta prova tem um quê de oficializar o início da temporada. Daqui para frente é treinar e superar as marcas.
O retorno foi modesto. Os trinta minutos e vinte segundos não fizeram jus a inscrição PELOTÃO QUÊNIA logo abaixo do número de peito, mas trouxeram ótimas lembranças de um passado repleto de boas histórias. E por falar em passado, valeu rever os amigos. Valeu assistir ao Carlos debutar na prova de 5K, após perder dezenove quilos em ínfimos aos três meses de dedicação. Valeu ver o Eric e a Isabel correndo com desenvoltura. O Pedro também chegou chegando e a surpresa foi encontrar uma antiga colega trabalho, completamente viciada pela corrida. Parabéns, Lilian. É legal ver o pe…