Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

CSI: tênis de corrida

A edição 78 da revista Runners trouxe uma reportagem sobre o laboratório de testes responsável pelas informações divulgadas no guia do tênis. Martyn Shorten, ex-atleta e responsável pelo lab shoe é o chefe da perícia dos tênis de corrida. Até o momento foram quase 15.000 testes, mais de 4.000 tênis diferentes, quase 1.200 modelos de 63 marcas avaliados. Simples e conciso, o investigador de tênis fez algumas colocações contundentes:
Tênis não são itens mágicos Por melhor que seja um tênis, a economia de energia mal alcança a 2% na maioria dos corredores amadores ou profissionais.
A evolução dos tênis fez a corrida popular O conforto fez da corrida uma opção para o desportista amador. Com o surgimento de tênis mais confortáveis, foi possível praticar este esporte sem receio de lesões.
Tênis minimalista foi uma jogada financeira Há alguns anos, com os insumos de produção caros, os tênis minimalistas não foram mais que um exercício de criatividade para baixar o custo de produção. Foi a jogada da…

Hidratação e sede não são sinônimos

Por morar em um região que normalmente tem temperaturas médias superiores a 30º C, normalmente eu consumo 500 ml de água durante um treino. Em intervalos de aproximadamente 15 minutos eu tomo um gole para espantar o calor. Na verdade também educa a meu corpo a conviver com estes intervalos, que coincidem com os pontos de hidratação nas provas. Normalmente durante os treinos vejo muito pouca gente ter "uma companheira" para cuidar da hidratação. Agora no inverno o fato se torna ainda mais raro. Lendo a matéria da Silvana Cola resolvi deixar minha colaboração sobre o assunto com alguns comentários:
Todo motor precisa de um radiador Nosso corpo não é diferente. Para manter estável a temperatura e não deixar a máquina fundir, é preciso um sistema de resfriamento eficiente. A evaporação é o principal mecanismo de resfriamento do corpo, mas sua eficiência depende do quão hidratados estamos.
Beber conforme sua necessidade Há tempos eu brinco com meu compadre sobre o pequeno radiador que…

O PDCA do corredor

Administrador que sou resolvi brincar com um dos grandes conceitos da melhoria continua. Planejar (plan), realizar (do), verificar (check) e ajustar (act) é algo que se sílica muito bem a rotina do corredor que busca se desenvolver. Mesmo que a corrida seja uma prática para simples manutenção da saúde, fazê-lo com base no PDCA pode lhe trazer grandes resultados.
(P) É possívelplanejaracorrida? Antes de se pensar em correr é preciso pensar em caminhar. Antes de pensar em caminhar é preciso consultar no mínimo um cardiologista, para saber se você está apto para atividade física. Não descarte um ortopedista se você está parado muito tempo. Mas antes das consultas médicas procure entender o que é a corrida, os treinos, a esteira e a rua. Consulte amigos, converse com um treinador, avalie uma assessoria esportiva, ou mesmo como treinar sozinho.
(D) Vamosaprática Pratique esporte. Pratique a corrida. Se você seguiu os conselhos acima, vice possui um plano de desenvolvimento. Isto é, uma planilh…

Aterro do Flamengo recebeu a Corrida e Caminhada contra o Câncer de Mama 2015

Nem a chuva foi capaz de espantar os incautos caminhantes, corredores e simpatizantes. Com a temperatura na casa dos 20 graus, o ambiente estava bem propício para quem buscava recordes pessoais no percurso mais tradicional de corrida de rua do Rio de Janeiro.
Mais que propiciar um bom cenário competitivo, o evento tinha um objetivo angariar fundos para o Hospital São José, localizado no município de Teresópolis. Mesmo com uma leva chuva caindo cerca de três mil pessoas (caminhando ou correndo) se propuseram a percorrer os cinco quilômetros de percurso, munidos com uma das camisetas do evento. Até os mascotes estavam vestindo a famosa logomarca.
Sobre o câncer de mama
Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ain…