Pular para o conteúdo principal

Guerra contra a balança


Era uma manhã como outra qualquer e eu me vestia para ir para o trabalho. O novo jeans (48) que comprara há dias era bonito e muito confortável, mas as camisas sociais escapavam da calça com uma facilidade que eu não estava acostumado. Como não tinha muito tempo a perder, tentei me ajeitar o melhor possível e entrei no elevador. A pergunta que até então não tinha resposta, foi refletida no espelho do elevador social. Era a maldita barriga que estava esculhambando a roupa. Essa barriga que até pouco tempo não estava ali, por causa do volei das terças e quartas há muito esquecidos, do basquete também abandonado e dos tediosos dias de musculação. Isso para não falar da natação em piscina e dos treinos em mar. Eu estava bem barrigudo e alguns quilos acima do peso.
Deste dia em diante o acaso me levou a conhecer a corrida. Fiz os exames de saúde e procurei me instruir sobre este novo esporte que me faria desintegrar aquela pança. O resto da história vocês podem conhecer nos outros 82 posts que escrevi desde então.
Se você se identificou com a história, corra, pois você emagrecerá facilmente seguindo uma rotina de treinos (sem roubar) e uma dieta adequada para suas condições. Hoje meu problema com a balança é outro. Meu peso está ficando perigosamente abaixo do ideal. Não é uma questão de ser tachado de magricelo, mas dos perigos em reduzir abaixo do ideal o índice de massa corporal (IMC).
Se você tem como hábito ler matérias deste universo, este termo não é novidade para você, mas não custa falar um pouco sobre ele. Segundo o Wikipedia, o índice de massa corporal (IMC) é uma medida internacional usada para calcular se uma pessoa está no peso ideal. Trata-se de um método fácil e rápido para a avaliação do nível de gordura de cada pessoa, ou seja, é um preditor internacional de obesidade adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Este indicador possui algumas limitações, mas se você não é asiático, ou tem menos de 12 anos, os resultados tem pertinência para você. Vale ressaltar que este post é meramente ilustrativo, não objetivando indicar tratamentos ou métodos de redução de peso. Consulte um especialista para isso. Meu intuito é apenas apresentar-lhe uma forma de controle.
Se o resultado (IMC=peso/(altura.altura)) for entre 18,6 e 24,9 você está bem, na faixa considerada ideal. Acima disso é ruim e ultrapassando grau 30 é considerado perigoso. Porém, abaixo de 18,6 também não algo salutar. A redução de seu percentual de gordura além do ideal enfraquece o sistema imunológico. Em alérgicos como eu a situação é ainda pior. Não ter a barreira lipídica nos coloca em situação muito complicada. Assim, quando você alcançar seu peso ideal e tirando onda com seu visual esportista, os cuidados com a alimentação devem ser redobrados, pois você precisará uma rotina de perda de peso para outra tentando manter o peso.
Hoje me faço de suplementos, pois não tenho disciplina para comer a cada três horas, conforme orientação da nutricionista. Mas apesar deste reforço alimentar, quando me distraio perco preciosos dois, três quilos e lá vem minha rinite entupir minha vida. Se não consigo respirar, imagine correr. Por isso a preocupação.
Links sobre o assunto:
http://ganharmassa.com.br/nutricao/calculo-do-imc.aspx#magreza
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_massa_corporal

Treino de ritmo para Golden Four. Nas últimas semanas não tive oportunidade de realizar os longões nos finais de semana e acabei perdendo minha referência de ritmo para a Meia Maratona. Assim, hoje realizei o último treino antes da prova visando definir a FC e pace. Para minha surpresa alcançei 5'44" por quilômetro. Preciso tirar 4 segundos do meu pace para terminar a prova com menos de 2 horas.
Não sei se a prova terá um coelho para as várias faixas de pace, mas levarei o Runkeeper para me ajudar a controlar o ritmo. Além disso, calculei os splits com o Pace Calculator. As soluções para Android para este mundo da corrida são muito legais.
Amanhã e dia de kit e quitutes no hotel lá em Copacabana.
Abraço e boas passadas.

Comentários

  1. Andre,
    queria eu ter que me preocupar com pouco peso he he
    Mas maravilha. Vamos nesse ritmo juntos. 5'40" está bom demais.
    abraço,
    Sergio
    corredorfeliz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sergio,
    Tudo tem um lado bom e ruim. A questão é administrarmos as adversidades. Fazer o quê?
    Obrigado pela "ajudinha" para a Meia. Completar a prova em menos de 2 horas será um grande desafio.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Interessante essa inversão, agora o cuidado é para não emagrecer demais!!!

    Boas Corridas!!

    Alessandro
    http://blog42195.blogspot.com/
    @alesilvabr

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Alessandro.
    Passa-se tanto tempo tentando perder os quilos a mais que para interromper o processo é um novo processo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…