Pular para o conteúdo principal

Implosão do elevado da perimetral altera horário da largada da Nike Rio

HÁ ALGUMAS SEMANAS ATRÁS...
O trânsito estava um caos desde que foi fechado o elevado da perimetral. O plano não era bom, mas era o que dava com o orçamento. O plano de demolição estava atrasado. Culpa em parte da chuva. Culpa por não poder contratar o efetivo adequado para o trabalho. O assessor do prefeito pensara em  uma dúzia de justificativas, mas se convencera com nenhuma delas.
Subiu a escadaria e respirou fundo antes de entrar na sala de reunião. Todos olharam para ele e pareciam não respirar aguardando por suas palavras.
- Vamos ter que adiar. Estamos muito atrasados.
- Mas que m...!
- Sinto muito, chefe. Foi o que deu para fazer. Talvez daqui a uma semana.
- Precisamos pensar em algo para dizer na coletiva.
- Fale sobre responsabilidade e segurança. - disse um outro no canto da sala.
- Responsabilidade? - riu o prefeito.
- Estamos atrasados. Como falar de responsabilidade?
- Só dizer que a mudança de data foi pensando no melhor para população, por conta do horário, menos gente na rua e mais segurança.
- Pode ser. Acho que cola. Mas quem poderia reclamar da mudança de horário?
- Ah! Vai ter mais uma das muitas competições de corrida no Aterro do Flamengo. Nada demais. Eles podem começar mais tarde. Vai estar mais quente, mas é o que temos, senhor.
- Vai ter que servir. Avise a imprensa que faremos um pronunciamento ainda hoje.

Passei os últimos dias pensando no que escrever esta semana. Não queria apenas informar a péssima novidade do novo horário da largada para os competidores. Talvez não faça tanta diferença para os iniciantes, ou para quem vai na vibe curtir alguns momentos com os amigos. Largar às nove e meia da manhã em pleno verão não é algo salutar para se correr cinco ou dez quilômetros. A temperatura neste horário é normalmente muito elevada nesta época do ano. Sei que a organização fará de tudo para garantir o conforto dos participantes e compreende o quanto o calor afeta o resultado, tanto que está acatando o cancelamento de inscrições. Parabenizo a Iguana pela postura, mesmo sabendo sobre o prejuízo em potencial para o evento. O que não passa de diversão para alguns é um meio de vida para outros.
A história acima é mera ficção, mas como a arte imita a vida, fica a reflexão. Alguns poucos, pelo voto da maioria, representam a população e tem a responsabilidade de usar este poder a eles concedido da forma mais apropriada. É óbvio que ninguém conseguirá agradar a todos, mas com o uso responsável deste poder conseguiria a aprovação da maioria. Descumprir prazos e comprometer a vida de parte da população não é algo muito cativante. Um corredor treina ao menos por dos meses para correr dez quilômetros, mesmo sabendo que o prêmio pela dedicação será a simples satisfação. Satisfação essa comprometida, justamente por saber que sob estas novas condições dificilmente conseguirá superar suas metas.
Se eu não fomentasse uma reflexão sobre este incidente, estaria apenas tomando o seu tempo. 
Boas passadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Do jeito que dá

A crise realmente chegou para todos. Da mesma forma que Lelo Apovian relata (na matéria A corrida não pode parar, publicada recentemente no site da Runners World Brasil) que a vida não está fácil para quem vive da corrida, não está fácil para nós que desafiamos o orçamento do mês para encaixar eventualmente acessórios e inscrições nas despesas mensais. É preciso se planejar e saber quanto é quando gastar. Nestas horas relembro de informações cortadas nestes anos de corrida. Uma que se aplica bem a este momento foi dita pelo nosso melhor maratonista (na minha humilde opinião) de todos os tempos. Vanderlei disse que se preparava para participar em alto nível de suas provas em média num ano. Particularmente algo sensato até para nós amadores, já que a maioria das planilhas treino (genética ou não), sugerem oito semanas de treino para um prova. Além de bom adequado, fisiologicamente dizendo, faz bem para o bolso nos dias atuais. Muitas organizações sabendo que as pessoas serão mais criteri…

Asics, Fundação do Câncer e o GEL-Noosa TRI 10

A Asics e a Fundação do Câncer chegam ao terceiro ano de uma campanha, onde 10% da receita da compra de produtos da coleção Accelerate Hope será doada para a Fundação do Câncer. Pesquisando sobre o modelo do tênis envolvido na campanha descobri que este foi feito para pronadores como eu!
A Edição especial da série GEL-Noosa TRI 10 com cores comemorativas da campanha Accelerate Hope, além do visual, a nova entressola Solyte e a placa Propulsion Trusstic garantem melhor amortecimento e resposta mais rápida durante as passadas. A altura do calcanhar reduzida oferece mais performance com um contato mais eficiente.
O que eu sei sobre este modelo?
Praticamente nada. Um verdadeiro tiro no escuro. O blogueiro Victor Caetano deixou seu feedback sobre o modelo no Corrida Urbana. Vale a leitura. O que me chamou atenção foi o menor peso em relação ao Kayano, referência para quem tem pisada pronada (na minha humilde opinião).
O tênis é muito difundido entre triatletas e o cardaço elástico foi feito ju…

Rebuild

Umas das coisas que mais admiro nesta vida é a possibilidade de mudar as coisas. De desenvolver, criar, crescer. Uma das coisas que mais tenho receio nesta vida é o imponderável, pois ele é a pitada de improvável em nossos planos, mas como diria Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência. E assim vou eu após praticamente cinco meses sem colocar o tênis.
Sair hoje cedo (não tão cedo quanto nos velhos tempos) para meu primeiro treino do ano foi muito bom. Não aconteceu nada de novo ou inesperado. Trote leve por quarenta minutos, coração com frequência alta e algumas dores de um corpo há muito abandonado.
O céu de outono azulado e sem nuvens era mesmo de outros anos. Os poucos corredores que acordam cedo eram praticamente os mesmos. O que mudou? Tudo, pois a cada passo ficamos mais fortes, mais resilientes e capazes de buscar o melhor para nós e para àqueles que nos cercam. É a busca incansável pelo equilíbrio corpo/mente para viver de uma única m…