Pular para o conteúdo principal

E lá vamos nós novamente

Foram quase 4 semanas parado. Poderia chamar de férias, mas estaria me enganando. O burnout foi sério e cheguei a me perguntar quando as coisas melhorariam. Em meio a mudanças na vida profissional, nem a corrida foi capaz de trazer alento para um corpo e mente cansado, apesar das conquistas. Foi necessário parar, ou melhor, fui obrigado a parar. A mente deixou de comandar o corpo. Mas finalmente as coisas parecem estar retornando ao eixo. O treino de sábado foi um bom reinício. Foi o que eu esperava. Pace alto e frequência alta. O corpo ainda não está 100% recuperado, mas aceitou o esforço. Os treinos da semana sofrerão alteração. Segunda-feira, por questões profissionais, o treino deve passar para a noite, mas o de quarta firme e forte me propiciará um belo nascer do sol.
Depois de conversar muito com minha querida esposa, ela me incentivou a participar da Adidas Primavera, mesmo que seja apenas para terminar a prova. Relutei, mas finalmente me inscrevi agora há pouco. Dia 9 de outubro estarei no Aterro para mais uma etapa. No embalo nos inscrevemos para participar do nosso primeiro evento do lado de cá da Baía, o PIQUE! Unimed. Por ser o primeiro vale até mais detalhes. Serão dois eventos em um. Uma caminhada de 3 Km e uma corrida de 9 Km. A caminhada será um circuito na orla de São Francisco e Charitas. A corrida terá sua largada próxima da Concha Acústica, no centro, e segirá por Boa Viagem, MAC, Ingá, Icaraí, Estrada Fróes (aos que não conhecem, cuidado), São Francisco e finalmente Charitas. A organização promete uma área de recreação para crianças nos arredores.
Registrei os eventos no facebook para e fiz os devidos convites para os amigos. Você que não ainda não está no me face esta é uma boa desculpa para nos aproximarmos.
Estréia do Kayano. Em meio a tudo isso não registrei que coloquei o Asics Kayano no batente. A corrida foi uma ida e volta até o Ingá, mas na altura da Igreja São Judas Tadeu comecei a andar e assim foi até em casa. Apenas para registro, os primeiros passos foram com mais ou menos 1730 Km no Runkeeper.
É bom estar de volta. E lá vamos nós novamente para mais um ciclo de treinos para terminar 2011 na boa.
Boas passadas!

Comentários

  1. legal, André, que você está de volta! Parabéns por superar o momento e voltar às corridas. Vamos correr juntos a Maratona do RJ em 2012. Lembre-se que para nós, que completamos a meia, a inscrição é de graça! he he
    Bom retorno!
    grande abraço,
    Sergio
    corredorfeliz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Será um grande desafio conciliar família, trabalho e treinos. Mas vamos que vamos.
    Obrigado pela visita ao blog.
    André

    ResponderExcluir
  3. Não tenho comentado muito, mas na medida do possível tenho acompanhado as atualizações.

    Boas Corridas!!

    Alessandro
    http://blog42195.blogspot.com/
    @alesilvabr

    ResponderExcluir
  4. @Alessandro
    Obrigado pela visita.
    Boas passadas para você também!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…