Pular para o conteúdo principal

Circuitinho O2 2012: Filho de peixe...

 Neste último sábado foi realizado o Circuitinho O2, evento destinado aos herdeiros desta geração que adotou a corrida como estilo de vida.
O sábado amanheceu perfeito para a corrida, com céu azul e temperatura amena. Coincidência ou não, ainda acho que Ele proporciona dias maravilhosos como este como se a abençoar àqueles que promovem um estilo de vida saudável.
Rapidamente nos arrumamos e partimos em direção ao Maracanã em meio a vibração do pequeno rebento, que misturava animação e curiosidade com a novidade. Pouco depois das sete chegávamos ao Estádio de Atletismo Célio de Barros, retiramos o kit, que além da linda camisa e uma mochila, vinha com número de peito e chip! Era realmente a versão em miniatura das provas da O2. Encontrei um velho amigo Hadib e seu rebento, também curioso pelo que estava por vir.
Depois de todos os aparatos devidamente colocados, fomos para a pista. Teve tempo para ele estranhar e sentir o piso da pista de atletismo. Ficou imitando a largada das provas de velocidade, agachando e disparando (que barato!). Era tudo novidade e os olhos não paravam. Aos poucos as fileiras foram avançando e ele olhando o que acontecia mais a frente.
Os organizadores promoveram a largada em baterias formadas por seis crianças e seus alucinados pais (incluindo eu, claro). Quando chegou a "nossa" vez, o pequeno não se intimidou com a arquibancada cheia, ou a música. Com o toque da corneta disparou. Deixei-o correr e pensei em segui-lo um pouco mais atrás, até ouvir o "VEM PAI!". Um estalo e disparei! O pequeno com um sorriso de uma ponta a outra do rosto se pôs a correr com toda energia até a linha de chegada. Ele feliz e eu maravilhado. Confesso que eu queria mais, porém tivemos que seguir o ritual pós prova: entregar o chip, pegar a medalha e o lanchinho. Saímos da área de dispersão em direção aos brinquedos e lá curtimos um bocado, agora em companhia da mamãe Gonçalves. Aí vieram os Danoninhos, sucos, pula-pula, escorrega inflável e fotos no pódium.
Ao final, voltamos para casa felizes por simplesmente viver.
Boas passadas!

Comentários

  1. Que barato André....se foi legal pra você, imagina pra ele?!
    Pode ter certeza que por toda vida ele vai lembrar de quando disse: VEM PAI!!!

    Abração e Boas Corridas com o Rebento!

    Guilherme
    www.corrervicia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não vai esquecer sou eu, meu amigo.
      Dando oportunidade, a vida realmente nos proporciona momentos incríveis.
      Obrigado pela visita.
      Boas passadas!
      André

      Excluir
  2. Oi André!
    Muito legal.
    Poder curtir esses momentos com nossos filhotes não tem preço.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade.
      Eles são responsáveis por nos tornarmos melhores todos os dias.
      A paternidade está sendo uma verdadeira lição de vida.
      Boas passadas!
      André

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…