Pular para o conteúdo principal

André e seu novo tênis: Asics Gel-Neo 33 2.0

Na EXPO promovida durante a retirada do kit para a Golden Four Asics, o Santander estava recolhendo pares de tênis usados para distribuição ne um projeto social no Complexo do Alemão. Em troca , foram oferecidos 15% de desconto à quem desejasse comprar o Asics Gel-Neo 33 2, mais um integrante da coleção 33. O Neo é um tênis voltado para performance. É mais leve e tem algumas diferenças estruturais quando comparado ao Asics Kayano. Foi feito para pisada neutra, coisa que não me compromete já que minha pronação é leve. O Neo foi apresentado como o tênis recomendado para a Golden Four Asics. Como o comprei às vésperas da corrida não tive como utilizá-lo. A estréia foi feita na última semana, na reta final dos treinos para a Maratona do Rio.

NEO X KAYANO
A durabilidade do Neo é um mistério. Estou apostando em 600 Km, contra os mais de 800 km que rodei (e continuo rodando) com o Kayano18. O Neo vence o Kayano no quesito peso, mas apenas o tempo vai dizer se ele é competente o suficiente para substituir o Kayano no dia a dia.
Leia o que escrevi sobre os tênis que já utilizei procurando no Google por "andré e seu novo tênis".

QUEM ÉS TU, NEO?
Primeiro eu achei que estivesse num bom dia, mas gramas a menos me trouxeram mais conforto. Afinal, menos peso, menos esforço. O Gláucio falou isso em algum momento e a lembrança ficou latente na minha mente, até que surgiu o Neo. Vai ser com ele que enfrentarei os 42.195 metros da Maratona do Rio.

MARATONA DO RIO: FALTAM CINCO DIAS
A semana vai ser de treinos leves, para descansar o corpo. A dieta de Carb Up, Paçoquitas e um saquinho de sal foi aprovada para a prova. Água obrigatória a cada posto, para vencer a "barreira" sem sustos e partir para o abraço nos últimos 12 quilômetros. Queria dizer que não estou ansioso, mas seria mentira. Do Pontal ao Santos Dumont... é chão, mas agora é celebrar mais este grande momento da vida.



PROMOÇÃO: EU QUERO CORRER O CIRCUITO ATHENAS RIO 2013 - ETAPA II
A promoção está chegando a sua reta final! Estamos nos últimos dias. Inscreva-se! Participe!
Boas passadas para vocês!


Comentários

  1. Agora falta mesmo muito pouco, André! :)

    Se eu estou ansiosa para saber como vai ser tudo, imagina você!!!

    O que tenho certeza é que vai ser inesquecível!!!

    Abraços,

    Renata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Rê.

      Estou num misto de ansiedade e mentalização, pois graças a Golden Four e a Meia Internacional do Rio eu conheço o percurso inteiro. Fico pensando no ritmo da prova, no tempo que vou perder no Elevado do Joá e a Niemeyer. Penso nas cinco paçoquitas e nos três Carb Ups. Olho para o mapa em busca dos postos de hidratação e de isotônico. Lembro das bandinhas na orla de Ipanema e Copacabana. Lembro das luze e da música no túnel, quando chegávamos à São Conrado.

      O coração bate forte, mas a cabeça parece ter tudo sob controle.

      Vamos que vamos!

      Excluir
  2. André, o tênis parece muito bom. Ouvi relatos de amigos que tem e gostaram mesmo do produto. Mas, passei mesmo foi pra te desejar sucesso na prova. Estamos na torcida. Vai com fé!
    abraço
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com
    @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Helena.
      Motivação é tudo neste momento. A ansiedade é grande. Parece uma final de campeonato :-)
      Mas disse outro dia, serão quatro tiros de dez e o tiro final!
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…