Pular para o conteúdo principal

Você se alimenta direito?

Eu não dei muita sorte nas duas consultas que realizei com nutricionistas. Apesar de todo o discurso falando que treino de forma frequente e precisava de assistência para uma complementação alimentar, cai na mesmice das dietas, fato que não me foi suficiente. Desde que iniciei os treinos, saí de um IMC 25.25 para 22.95 em um ano de treino. Foram 11 Kg exorcizados, mas uma nova preocupação veio a tona: como evitar a perda excessiva de peso com os treinos? Preciso encontrar em minha região um nutricionista que tenha conhecimentos do comportamento do corpo em atividade física. Neste mundo corrido é uma ilusão achar que encontraremos tempo para comer em intervalos de três horas de forma tranquila e serene, como se o mundo nos permitisse tal regalia.
Em meio a este furacão fiz algumas descobertas importantes (infelizmente acho que não tão precisas). Sempre quis saber quantas calorias eu deveria consumir por dia para atender minhas necessidades nutricionais. Depois de muito pesquisa, encontrei alguns sites informando que consumimos aproximadamente 33 calorias/kg diariamente. Quer dizer, como tenho 90 Kg (hoje), falamos de um consumo diária de aproximadamente 2.900 calorias. Muito? Não sei.

Desde a última semana estou correndo com um aplicativo em meu smartphone que me auxilia com o tempo, distância e pace. De labuja, ao final do treino ele informa aproximadamente
quantas calorias queimei (eu configurei altura, peso e idade no aplicativo). Pode ser generalista, mas é melhor do que nada.
Segundo o aplicativo, ao percorrer os 15 Km do treino, queimei 1,715 calorias! Com estes números, o que eu fazia por pressentimento tornou-se uma necessidade: aumentar a ingestão de alimentos, pois estou perdendo mais peso do que pretendia.
Tenho feito uso do Carb Up, Massa 3200 e do Maltodextrin, antes, durante e depois dos treinos para tentar igualar o jogo, além da constante preocupação com uma alimentação rica em proteínas e carboidratos. Apesar disso tudo, continuo em busca de uma nutricionista que entenda um pouco da vida de um corredor.
Corrida da Ponte. Ainda não me conformei com o fato, mas certas coisas quando não acontecem, algum motivo além de nossa compreensão explica. Como meus longões agora são compostos por percursos na ordem de 15 Km e a cada dia consigo fazê-los com mais tranquilidade, resolvi fazer uma projeção.  Mantendo o pace de meu treino eu fecharia a prova em 02:15 sem forçar, fato que me deixa ainda mais frustrado. Tento me convencer que outras provas virão, mas Niteroiense que sou não podia perder esta bocada. Ficarei na torcida para o evento dar certo e em 2012 ter a chance de fazer o percurso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…