Pular para o conteúdo principal

Você se alimenta direito?

Eu não dei muita sorte nas duas consultas que realizei com nutricionistas. Apesar de todo o discurso falando que treino de forma frequente e precisava de assistência para uma complementação alimentar, cai na mesmice das dietas, fato que não me foi suficiente. Desde que iniciei os treinos, saí de um IMC 25.25 para 22.95 em um ano de treino. Foram 11 Kg exorcizados, mas uma nova preocupação veio a tona: como evitar a perda excessiva de peso com os treinos? Preciso encontrar em minha região um nutricionista que tenha conhecimentos do comportamento do corpo em atividade física. Neste mundo corrido é uma ilusão achar que encontraremos tempo para comer em intervalos de três horas de forma tranquila e serene, como se o mundo nos permitisse tal regalia.
Em meio a este furacão fiz algumas descobertas importantes (infelizmente acho que não tão precisas). Sempre quis saber quantas calorias eu deveria consumir por dia para atender minhas necessidades nutricionais. Depois de muito pesquisa, encontrei alguns sites informando que consumimos aproximadamente 33 calorias/kg diariamente. Quer dizer, como tenho 90 Kg (hoje), falamos de um consumo diária de aproximadamente 2.900 calorias. Muito? Não sei.

Desde a última semana estou correndo com um aplicativo em meu smartphone que me auxilia com o tempo, distância e pace. De labuja, ao final do treino ele informa aproximadamente
quantas calorias queimei (eu configurei altura, peso e idade no aplicativo). Pode ser generalista, mas é melhor do que nada.
Segundo o aplicativo, ao percorrer os 15 Km do treino, queimei 1,715 calorias! Com estes números, o que eu fazia por pressentimento tornou-se uma necessidade: aumentar a ingestão de alimentos, pois estou perdendo mais peso do que pretendia.
Tenho feito uso do Carb Up, Massa 3200 e do Maltodextrin, antes, durante e depois dos treinos para tentar igualar o jogo, além da constante preocupação com uma alimentação rica em proteínas e carboidratos. Apesar disso tudo, continuo em busca de uma nutricionista que entenda um pouco da vida de um corredor.
Corrida da Ponte. Ainda não me conformei com o fato, mas certas coisas quando não acontecem, algum motivo além de nossa compreensão explica. Como meus longões agora são compostos por percursos na ordem de 15 Km e a cada dia consigo fazê-los com mais tranquilidade, resolvi fazer uma projeção.  Mantendo o pace de meu treino eu fecharia a prova em 02:15 sem forçar, fato que me deixa ainda mais frustrado. Tento me convencer que outras provas virão, mas Niteroiense que sou não podia perder esta bocada. Ficarei na torcida para o evento dar certo e em 2012 ter a chance de fazer o percurso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Asics, Fundação do Câncer e o GEL-Noosa TRI 10

A Asics e a Fundação do Câncer chegam ao terceiro ano de uma campanha, onde 10% da receita da compra de produtos da coleção Accelerate Hope será doada para a Fundação do Câncer. Pesquisando sobre o modelo do tênis envolvido na campanha descobri que este foi feito para pronadores como eu!
A Edição especial da série GEL-Noosa TRI 10 com cores comemorativas da campanha Accelerate Hope, além do visual, a nova entressola Solyte e a placa Propulsion Trusstic garantem melhor amortecimento e resposta mais rápida durante as passadas. A altura do calcanhar reduzida oferece mais performance com um contato mais eficiente.
O que eu sei sobre este modelo?
Praticamente nada. Um verdadeiro tiro no escuro. O blogueiro Victor Caetano deixou seu feedback sobre o modelo no Corrida Urbana. Vale a leitura. O que me chamou atenção foi o menor peso em relação ao Kayano, referência para quem tem pisada pronada (na minha humilde opinião).
O tênis é muito difundido entre triatletas e o cardaço elástico foi feito ju…

André e seu novo tênis: Asics Kayano 20 NYC

Segundo o Garmin Connect foram 771 km corridos em 105 treinos. Foi assim que larguei o aço no meu antigo Asics Kayano 20. Gostei tanto dele que dei um jeito de encontrar seu irmão siamês, criado exclusivamente para homenagear a Maratona de Nova Iorque de 2013. Após o cancelamento da prova em 2012, o retorno de uma das mais tradicionais provas de rua precisava ser cheia de pompa. E a Asics não brincou em serviço. Além de muito bonito, o tênis tem tudo o que preciso para continuar evoluindo até outubro: estabilidade e conforto.
Muito já foi dito sobre a importância (ou não) do tênis na vida de um corredor. Eu sou do time que acredita que um bom tênis faz a diferença, tanto que hoje eu aceito usar qualquer tênis para correr desde que seja o Asics Kayano. Dentre minhas teorias eu acredito que ele seja o tênis mais eficaz para corredores de pisada pronada e que pesem mais de 90 kg. Como já mencionei em outros posts sobre tênis, já tentei utilizar outros modelos sem muito sucesso. Alguns aca…

Rebuild

Umas das coisas que mais admiro nesta vida é a possibilidade de mudar as coisas. De desenvolver, criar, crescer. Uma das coisas que mais tenho receio nesta vida é o imponderável, pois ele é a pitada de improvável em nossos planos, mas como diria Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência. E assim vou eu após praticamente cinco meses sem colocar o tênis.
Sair hoje cedo (não tão cedo quanto nos velhos tempos) para meu primeiro treino do ano foi muito bom. Não aconteceu nada de novo ou inesperado. Trote leve por quarenta minutos, coração com frequência alta e algumas dores de um corpo há muito abandonado.
O céu de outono azulado e sem nuvens era mesmo de outros anos. Os poucos corredores que acordam cedo eram praticamente os mesmos. O que mudou? Tudo, pois a cada passo ficamos mais fortes, mais resilientes e capazes de buscar o melhor para nós e para àqueles que nos cercam. É a busca incansável pelo equilíbrio corpo/mente para viver de uma única m…