Pular para o conteúdo principal

Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro 2011 - Prólogo

Eu e meu cappuccino curtíamos um raro momento de tranqüilidade em frente ao computador, enquanto eu passava pelos sites de corrida para saber das últimas notícias. Entre o retorno do fantástico Bolt às competições, uma nova reportagem sobre o queniano que chegou em segundo na Maratona de Boston (juro que não lembro o nome do cara), mas que também bateu o recorde mundial da maratona com sobras (apesar de não ter sido homologado por causa da altimetria do percurso) e entre outras páginas resolvi conferir a seção Corrida de rua do globooesporte.com. Afinal a 1/2 Meia Maratona Internacional é tratada há anos com muito carinho pela Globo. Salvo o horário da largada, a prova tem um histórico de bem organizada. A rotina acima seria irrelevante se não fosse pela promoção que estava sendo oferecida: uma inscrição para correr no pelotão do Globo Esporte. Apesar da sorte não me acompanhar em sorteios, decidi participar. Só tinha um jeito de saber se a história iria ser diferente comigo desta vez.
Globo.com em minha vida. Dias se passaram desde que me inscrevi no concurso até que recebi uma ligação me parabenizando, pois eu havia sido selecionado como um dos ganhadores da promoção. Pouco depois um email chegou ratificando a informação. Passei o dia incrédulo, mas ao chegar em casa corri atrás da informação no site de promoções do globo.com e meu nome realmente estava lá ao lado de outros 9 eleitos. Será que serão apenas estes 10? Acho improvável, mas quem viver, verá.
Pouco pude fazer até a última quinta-feira, dia que se iniciaria a retirada do kit para prova. Avesso à filas e multidões, na hora do almoço fui para o Monumento dos Praçinhas para retirar o kit e saber o que o destino me reservara. Composto por tendas enormes o espaço que possuía a área de retirada do kit e duas lojas de material esportivo impressionava. A Adidas sempre impressiona pela qualidade e promoção de seus produtos e eventos e não foi diferente. Para quem está procurando, roupas e alguns acessórios estão com o preço bem em conta. Quanto aos tênis, os preços estão no mesmo nível das lojas virtuais.
Após apresentar minha identidade, me foi entregue o número de peito e o chip. Em seguida fui encaminhado para o balcão do Globo Esporte, onde ganhei uma camisa azul e um boné para serem utilizados no dia da corrida. Em seguida peguei o kit do pelotão geral, para o qual havia me inscrito. Além da camisa cinza, linda por sinal, a sacola veio com um Carb Up Gel e alguns outros apetrechos. Ainda meio bobo voltei para o trabalho torcendo para o domingo chegar.
Os treinos. As últimas semanas de treino enfatizaram o ganho de velocidade e a manutenção da resistência. Evitei ladeiras e exercícios de força para ajudar no processo natural de recuperação do corpo. Afinal esta é a terceira 1/2 maratona em menos de 60 dias. De qualquer forma, cumpri com a planilha de treino e estou mais uma vez às vésperas de uma prova. 
Condição física. Confesso que até outro dia convivia com um desconforto muscular na perna direita e outra na cintura, mas do lado esquerdo. O alongamento após os treinos ajudou a minimizar as dores, mas não estou 100% ainda. Avaliando friamente depois de tudo que li, percebo que a musculação faz falta. Fortificar músculos e tendões é uma necessidade visto que venho correndo cada vez mais rápido e com maior intensidade.
Previsão do tempo. Por falar em domingo, o Weather Channel informa que o tempo vai virar no domingo e que existe grande possibilidade de chuva. A temperatura estará em torno dos 19°C na hora da largada, tendendo a ficar assim durante todo o domingo. Nunca torci tanto para a metereologia acertar uma previsão. Seria um cenário ideal para buscar um recorde pessoal, apesar de nunca ter corrida debaixo de chuva por tanto tempo.
O pelotão. Por causa de uma lesão no pé, compadre Gláucio vai correr em ritmo de treino. Lindemberg estava muito a fim de fazer a prova em ritmo forte se o tempo permitir. A questão será a largada, pois estaremos separados... vamos ver o que dá para fazer no domingo.
Links relacionados:
  • http://promocoes.globo.com/Promocao/0,,7748,00.html
  • http://globoesporte.globo.com/atletismo/corrida-de-rua/
  • http://br.weather.com/weather/local/BRXX0201
  • http://www.yescom.com.br/meiadorio/2011/portugues/index.asp
  • http://www.procorrer.com.br

Comentários

  1. E aí André, blz. primeira vez por aqui. parabéns pelo blog e pelas corridas. fui na meia de julho aí. gostei mto. Abraços

    Rodrigo Augusto
    corridaderuams.blogspot.com (passe por lá tbm)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita ao Blog e pelos elogios, Rodrigo. Realmente as corridas aqui no Rio têm crescido em quantidade e qualidade. É bom perceber este movimento em pró da saúde em um lugar normalmente lembrado pela boemia :-) Não que não gosto, ou participe. Mas não podemos viver só da esbórnia.
    Vou conferir seu blog em breve.
    Boas passadas!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…