Pular para o conteúdo principal

Outubro rosa

Relendo o post de 2012 me perguntei se eu seria capaz de escrever algo mais que um alerta. Resolvi navegar e acabei esbarrando em duas reportagens interessantes sobre a Campanha Outubro Rosa, que trouxeram dados recentes sobre o câncer de mama. No que tange a detecção precoce do câncer de mama o SUS realizou 37% mais mamografias em 2012, o que equivale a 2,1 milhões de mulheres examinadas. Os números impressionam quando comparamos aos 1,5 milhões de exames realizados em 2010. Tudo ao custo de R$ 92,3 milhões, que possivelmente é irrisório se compararmos com os valores associados ao tratamento e internação.
Vale ressaltar que falamos da segunda causa de morte entre as mulheres, por isso tanto empenho para divulgar os métodos preventivos, visto a simplicidade para identificação prematura do problema. 
A campanha tem como marca a iluminação rosa e aqui no Rio, vários locais aderiram a campanha, dentre eles o Corcovado e o Museu de Arte Contemporânea. No Facebook achei o Instituto Se Toque e o Portal Brasil com as referências que usei para este post. Então, meninas, se toquem (literalmente). Como eu disse no ano passado, ninguém sofre sozinho com esta doença. Você que tem filhos, faça por eles. Você que é casada e ainda ama seu marido, faça por ele. Você que tem família, pais, irmãos e todos os demais, faça por eles. Eles lhe amam. Você que pode estar longe da família, mas que construiu uma nova com amigos e companheiros, faça por eles. Eles lhe querem. Se você tem sonhos por realizar e ainda acha que tem muita coisa para fazer nesta vida, faça por você.
No dia 31/10 haverá uma palestra no Quality Hotel Niterói e Academia Tio Sam, às 15 horas, com o tema Importância da prevenção do câncer de Mama NO. Outras informações no site Outubro Rosa
No Rio a corrida contra o câncer começa no primeiro semestre. Em 2014 não deve ser diferente. Divulgue. Participe.
Boas passadas!

Comentários

  1. Tudo que fizer com que a mulher preste mais atenção em si é valido, o auto exame é rápido, simples e não custa nada. Temos que vencer essa batalha, apoio o outubro rosa e fico feliz de ver o nosso universo de corrida envolvido de maneira tão bonita.
    Bons km
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma das coisas que me chamam a atenção na corrida é seu papel transformador. Em curtíssimo prazo podemos assistir as pessoas mudarem seus hábitos, inclusive os de ordem social. Não seria diferente em relação a algo tão importante como a prevenção contra um tipo de câncer, inclusive por parte da organizadora da prova.
      Legal isso. É a corrida fomentando uma sociedade melhor e mais saudável.
      Obrigado pela visita, Ju.
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…