Pular para o conteúdo principal

Tudo a seu tempo

As últimas semanas tiveram de tudo um pouco. Viagem, excesso de trabalho, projetos da pós, problemas de saúde, estresse e cansaço... muito cansaço. Apesar de não gostar nada de ficar sem treinar, chegou um momento em que parar os treinos foi uma questão de bom senso. Já são duas semanas sem o tênis e a saudade é grande. Mas sei que voltarei em boas condições, com saúde e estresse em níveis aceitáveis. A certeza de que o momento está próximo é que estou acordando antes do despertador.
É hora de retomar o contato com o treinador e aproveitar o melhor possível estas duas semanas que antecedem o Circuito Light Rio Antigo. O percurso dos 10 Km é a coisa mais inusitada que eu já vi. Nunca fiz uma prova de rua tão rebuscada.
Quanto ao resto... na raça a gente dá jeito.


A promoção EU QUERO CORRER O CIRCUITO ATHENAS RIO 2013 - ETAPA III continua aceitando inscrições para o sorteio que será realizado no dia 10 de outubro. São sorteadas uma inscrição para um corredor e para uma corredora. Mais detalhes na aba Tá rolando promoção

Boas passadas!

Comentários

  1. Acho que tudo ao seu tempo sim André, mas sempre que possível adequando os treinos a nossa realidade de vida e trabalho. Eu por exemplo, viajo muito a trabalho e não posso me dar o luxo de parar de treinar quando viajo, daí uso essa possibilidade de viajar como uma ferramenta para descobrir a cidade que estou hospedada atrás da corrida de rua. O único problema é acordar um pouco mais cedo do habitual. Mas é um grande barato pois o Brasil tem lugares belíssimos para correr. Nem que seja pela cidade mesmo, sempre vale a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Márcia!
      Segui seu exemplo e quando viajo não me aperto e tento treinar conforme o local permite. Afinal, o importante é correr.
      Boa sorte no seu ultra-desafio :-)

      Excluir
  2. Essas voltas do Rio Antigo são bem loucas.
    Corri uma vez, no final de ...., 2011 ou 2010, nao me lembro mais.
    Mas, é gostoso correr por ali, confesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser no mínimo diferente!
      Obrigado pela visita.
      Boas passadas.

      Excluir
  3. Tudo a seu tempo André, se a mente e o corpo não vão bem o melhor mesmo é acalmar e esperar a tempestade passar.
    Bom retorno, bons treinos
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Ju.
      Não dá para controlar todas as variáveis da vida. Às vezes não fazer é o melhor a ser feito.
      Boas passadas na Mizuno!

      Excluir
  4. Eu curti muito correr pelas ruas do Centro do RJ.
    Prepare-se pq tem uma subida e uma descida enjoada depois do km 2 ... depois vc volta para a mesma subida um pouco depois do km6. Pouca coisa para quem está acostumado com a inclinação do Parque da Cidade, né? Nem vai sentir a elevação. rsrsrs

    Boa prova e bons treinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKK Drica!
      Achei o percurso muito louco. Acho que trecho em paralelepípedo e tudo (tomara que não). Vai dar uma nova dinâmica. Estou curioso para participar desta prova.
      Quanto ao RP, deixou de ser prioridade. Vamos ver no que vai dar faltando duas semanas para a prova.
      Bom te ver por aqui.
      Boas passadas!

      Excluir
  5. Tá melhor, meu amigo?
    Por aqui também tá complicado. A rotina está agitada e o máximo que tenho conseguido é uma corridinha leve na esteira. Argh! rs
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê.
      A semana não ajudou muito. Está levando mais TEMPO do que eu esperava. Estou sonhando com uma folga nesta correria para no domingo de manhã correr o longão... faça chuva, ou faça sol.
      Abraços pra você também.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…