Pular para o conteúdo principal

Treinos intervalados e a perda de peso


Imagine você sentado em sua mesa de trabalho ouvindo seus companheiros discutindo sobre saúde, boa forma e voltar para musculação. Nenhuma novidade neste mundo onde muitos vivem de promessas (principalmente nesta época do ano) e alguns poucos assumem um real compromisso de revolucionar a própria vida. Mas o cenário foi montado por causa de um comentário específico. Um destes personagens jurava que voltaria a boa forma através da corrida. Quando ouvi a palavra corrida, me interessei e comecei a prestar atenção na calorosa e animada conversar, até que ele disse que faria tudo isso com treinos contínuos baseados em distância. Você também já passou por uma situação semelhante? Pois é, você não foi o único. Os treinos são mais do que simplesmente colocar um par de tênis e sair correndo por aí, ou pela esteira até um número mágico aparecer. Os treinos são elaborados objetivando uma crescente de condicionamento, se fazendo (principalmente) dos treinos intervalos. Se você não conhece o termo, os treinos intervalados sugerem alguns minutos correndo, seguidos de minutos caminhando ou trotando. A intensidade é outro ponto importante até mesmo nos intervalados. Colocar esforço demais antes do tempo pode levar a uma contusão, mesmo nem treino intervalado.
Fã da Revista Runners World Brasil, eu sempre fiz mão de uma das planilhas sugeridas no website desta publicação. São planilhas genéricas, mas são planilhas. O recomendado é que você tenha acompanhamento de uma assessoria, para que não se machuque, para ter um profissional capacitado lhe monitorando. Mas se você, como eu, tem dificuldade para encontrar uma assessoria que atenda no seu horário livre, lembre-se que a planilha genérica pode ser uma grande alternativa. Funcionou comigo e espero que você tenha a mesma sorte e disciplina. No primeiro sinal de desconforto, ou insegurança, procure orientação. A internet está repleta de blogueiros (como eu), que podem lhe esclarecer algumas dúvidas ou indicar um profissional que possa lhe atender corretamente.
Os primeiros 10K a gente nunca esquece.
Vida ao intervalado!!!
Isso tudo para falar dos treinos intervalados, porque os leigos desconhecem o seu poder. Repetindo, você ganha condicionamento gradativamente, pois os intervalos que variam inicialmente entre caminhada e corrida leve, seguem evoluindo até trotes e corridas de alta intensidade. Nos intervalos de intensidade que pratiquei no último treino, mostraram o quanto estou evoluindo fisicamente. Consegui manter um pace em torno dos 5’30” durante os 10 minutos de cada trecho do treino. Lembrando que há menos de 1 mês eu não conseguia correr por causa das dores, só tenho a agradecer a Deus por isso.
Agora que todo mundo sabe que os intervalados são bons e importante no desenvolvimento do condicionalmento, farei uma analogia final. Você sabia que um carro consome mais combustível dentro da área urbana do que nas estradas em velocidade alta e quase constante? Isso por que o carro ao atingir uma velocidade de cruzeiro, nas estradas, não precisa de mais esforço para continuar funcionando. Enquanto que na cidade, aquele anda e para por causa do trânsito ou dos sinais fazendo o motor se esforçar mais. Mais esforço, mais consumo... agora imagine que você é o carro. Se queres perder peso, transite como o carro na cidade. Correndo e andando. Intervalando.
Boas passadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Garmin Brasil: confiança tem nome!

Dia 11 de agosto, dia do último treino com meu Forerunner 610 funcionando. Não houve mandinga capaz de fazer a tela sensível ao toque responder o lado ocidental simplesmente não respondia mais ao toque.

Em conversa com o compadre Gláucio sobre que a Garmin havia montado uma unidade de reparo no Brasil. O processo foi bem simples. Num primeiro momento (1) descrevi o problema em um pedido de assistência, aos cumprir com os testes padrões sugeridos pelo atendente. Pouco tempo depois (2) recebi um orçamento para resolução do problema e se estivesse interessado, deveria realizar o pagamento do valor. O passo seguinte seria (3) enviar via correio o dispositivo sem acessórios para a Garmin Brasil. Fiz seguro e mandei via SEDEX. Daí foi aguardar pelo atendimento. A Garmin Brasil tem uma SLA de 30 dias úteis, mas não precisei aguardar tanto para rever meu FR 610 funcionando. Na última quarta treinei com ele. Estava como novo. Até a película protetora estava na tela para mostrar que era nova.


Exc…

Do jeito que dá

A crise realmente chegou para todos. Da mesma forma que Lelo Apovian relata (na matéria A corrida não pode parar, publicada recentemente no site da Runners World Brasil) que a vida não está fácil para quem vive da corrida, não está fácil para nós que desafiamos o orçamento do mês para encaixar eventualmente acessórios e inscrições nas despesas mensais. É preciso se planejar e saber quanto é quando gastar. Nestas horas relembro de informações cortadas nestes anos de corrida. Uma que se aplica bem a este momento foi dita pelo nosso melhor maratonista (na minha humilde opinião) de todos os tempos. Vanderlei disse que se preparava para participar em alto nível de suas provas em média num ano. Particularmente algo sensato até para nós amadores, já que a maioria das planilhas treino (genética ou não), sugerem oito semanas de treino para um prova. Além de bom adequado, fisiologicamente dizendo, faz bem para o bolso nos dias atuais. Muitas organizações sabendo que as pessoas serão mais criteri…

Rebuild

Umas das coisas que mais admiro nesta vida é a possibilidade de mudar as coisas. De desenvolver, criar, crescer. Uma das coisas que mais tenho receio nesta vida é o imponderável, pois ele é a pitada de improvável em nossos planos, mas como diria Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência. E assim vou eu após praticamente cinco meses sem colocar o tênis.
Sair hoje cedo (não tão cedo quanto nos velhos tempos) para meu primeiro treino do ano foi muito bom. Não aconteceu nada de novo ou inesperado. Trote leve por quarenta minutos, coração com frequência alta e algumas dores de um corpo há muito abandonado.
O céu de outono azulado e sem nuvens era mesmo de outros anos. Os poucos corredores que acordam cedo eram praticamente os mesmos. O que mudou? Tudo, pois a cada passo ficamos mais fortes, mais resilientes e capazes de buscar o melhor para nós e para àqueles que nos cercam. É a busca incansável pelo equilíbrio corpo/mente para viver de uma única m…