Pular para o conteúdo principal

Um lugar chamado São Diogo

Outro dia no trabalho eu conversava com Leonardo sobre correr e ele me apresentou um site muito interessante. Este era uma espécie de Orkut para corredores, mas com o intuito de registrar os quilômetros percorridos de todos os participantes, com o objetivo de alcançar uma cidade no sudeste da Ásia.

Achei a idéia interessante e resolvi fazer algo semelhante. Quando criança, meu velho aproveitava as férias de janeiro para irmos de carro até o Recife. Assim, coloquei no Google Maps meus quilômetros de treino e descobri que correndo já deixei Vitória para trás.

Neste trajeto as lembranças sobre os chuviscos de Campos dos Goytacazes e as praias rasas de Vitória vieram lá do fundo do baú.

Estou passando por um vilarejo chamado São Diogo. É um bocado de asfalto para pouco mais de 72 horas de treino.



Exibir mapa ampliado

Run, just run!

Tirando o Forest Gump, ainda estou para conhecer um corredor que não gostaria de baixar seu tempo em uma prova, mesmo este sendo amador. A prova é o climax de um período de treinos. É quando colocamos em cheque nossa dedicação, organização e bom senso durante a preparação para o grande dia. Bom senso também para aceitar limitações e adversidades que venham a nos impedir de alcançar algumas metas previamente definidas e lembrar que poder estar na competição, por si só, já é uma grande vitória.

Fazer parte desta ode à saúde, à corrida, mostra que você desafia a vida moderna em busca de um algo mais. Ter saúde faz a diferença para trabalhar, para viver. Um corpo saudável não são apenas músculos tonificados, é uma mente oxigenada e forte para tratar as adversidades e desafios diários.

Viva o treino. Navegando no site da O2 por Minuto encontrei duas reportagens interessantes. A primeira falava sobre os excessos do treinamento e suas consequências. A segunda falava do descanso ativo. Vale conferir.

Dorzinha. Faltando uma semana para prova a dorzinha na perna direita sumiu com a massagem, alongamento e uma pomada abençoada da Medley chamada cetoprofeno. Antiinflamatório e analgésico tópico.

Vale a pena ler:

Blogger Stats

Eu nunca havia parado para analisar as estatísticas do meu blog e fiquei surpreso com os resultados. Descobri que no último mês tive mais de 50 visitas de pessoas fora do Brasil, que o post mais acessado foi 500 km depois e que tive mais de 150 visitas no último mês, porém não sei quantas destas fui eu acertando o post.

Na próxima visita deixe um oi para mim.

Boas passadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…