Pular para o conteúdo principal

O quarto dia

Neste três anos de corrida, todo o planejamento foi montado em cima de planilhas que sugeriam três dias de treino. A ausência de tempo era compensada com exercícios funcionais, quando eu conseguia driblar o cansaço e arrumar algum tempo para colocar o tapete de borracha no chão da sala.Abdominais, flexões com e sem apoio, exercícios de sustentação... enfim, tudo que as revistas especializadas recomendam para nos fortalecer e prevenir lesões. Mas com a maratona, a coisa mudou. O treinador insistiu muito para que treinasse 4 dias na semana, pois é preciso rodagem para preparar o corpo para correr por tanto tempo. Se não o fizesse, os 3 treinos ficariam muito longos e a propensão a lesão cresceria em detrimento do esforço extra. Mas correr quatro vezes na semana não é tarefa fácil nesta vida atribulada na selva de pedra. Apesar de virtual, a missão ainda é matar o leão para não morrer de fome e o jeito foi incluir o treino na manhã de domingo.
CIRCUITO DAS ESTAÇÕES ADIDAS/13 - OUTONO
Esta semana foi a primeira que completei 4 treinos e a sensação de fadiga no domingo foi grande. Na segunda eu ainda estava dolorido, apesar do quarto treino ter sido uma corrida muito leve. Porém, 10 quilômetros não ficam mais curtos com a redução da intensidade. Mas não haveria forma melhor de fazê-lo. Fui ao Aterro para acompanhar o Eric e o Diego em suas empreitadas pessoais. Ambos fariam a prova de 5 Km, com objetivos e situação quase semelhantes. A proposta era ser o coelho dos meus amigos aspirantes.
Foi um dia de céu nublado, mas abafado. O entrosamento já começara no estacionamento, pois parei o carro no estacionamento e duas vagas a frente, Diego chegava com sua intrépida esposa, que veio para lhe uma moral. Mais difícil que começar um novo hábito é resistir as dificuldades para mantê-lo. Assim, assino embaixo a camaradagem da Bárbara.
Haviam pelo menos 10 mil participantes e devido a aglomeração nos primeiros metros, nos colocamos junto a bandeira verde e ficamos conversando. Conversamos tanto que estranhamos a demora para a largada. Depois de olhar bem, o Eric percebeu que o cronômetro já marcava 6 minutos de prova. O lado bom foi que largamos calmamente. O ruim foi o esforço para superar aquele slalom gigante de 5 quilômetros.
Após pegarem as medalhas, conversamos mais um bocado, tiramos algumas fotos e nos despedimos. Eles para casa e eu fui concluir a segunda metade do treino de 10 quilômetros. Desta vez não fiquei na pista e me dei a oportunidade de correr pela primeira vez na orla e conhecer a Praia do Flamengo. A vista é maravilhosa. Ver Niterói daquela perspectiva jogou minha mente num turbilhão de recordações.
Foi bom.

Comentários

  1. O 4º treino na semana faz uma boa diferença. Credito parte a ele meu RP na meia da Athenas no ano passado. É só tomar cuidado para não se lesionar...
    Parabéns pela disciplina nos treinos!
    A pista do Aterro é tudo de bom, né?!
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei realmente impressionado. Em meio as árvores ou margeando a areia e me perder velho o jogo de vôlei ou frescobol. Confesso que estou sentindo pequenas dores, mas sei que se trata da adaptação e do maior volume de treinos.
      Semana passada algumas partes doeram. Esta semana já são outras. Só vou ficar com medo quando a mesma parte continuar doendo, mas os tempos são outros. A experiência nos protege dos exageros.
      Abraços e obrigado pela visita, meu amigo.

      Excluir
  2. André que beleza, fomos no mesmo evento com objetivos parecidos, ajudar os amigos. Fui coelho de um amigo meu nos 10K. Vai correr dia 17 o caminho Niemeyer?

    Abraços,

    Victor Caetano

    corridaurbana.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que minha leitura diária passa em paralelo a poucas coisas que acontecem em Niterói. Não sei nem onde procurar, Victor. Talvez eu vá para curtir com a família. Vamos ver o que o povo vai decidir.
      Obrigado pela dica!
      Abs

      Excluir
    2. Infos aqui:

      http://www.corridaurbana.com.br/2013/01/circuito-fun-and-run-caminho-niemeyer/

      Vai ter da Unimed tbm:

      http://www.corridaurbana.com.br/2013/03/pique-unimed-2013/

      Excluir
  3. Ah! Eu também estava lá!!!
    Segui seu conselho e não me esbafori, tentanto melhorar o tempo. Foi um treino gostoso!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que deu tudo QUASE certo. Só essa nossa foto é que não sai kkk
      Mas vai chegar o dia, não?
      Abraços

      Excluir
    2. Eu tenho fé, André! rs
      Beijos.

      Excluir
  4. André,

    Tem sorteio rolando lá no blog.
    Fica a dica para vc e para seus amigos corredores

    http://correndonaviagem.blogspot.com.br/2013/03/sorteio-vamos-participar-da-1-etapa-do.html

    Bons treinos
    Drica Peixoto
    http://correndonaviagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. André,

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pelo enorme esforço em conseguir encaixar um quarto treino na semana.

    Atualmente eu corro 3 vezes por semana (e em outros 3 dias alternados faço musculação), e sabemos muito bem o quão difícil é encontrar espaço na agenda para aumentar os treinos (tendo família, trabalho e outras demandas para atender).

    Espero que seu esforço seja bem recompensado (e será) e que você melhore ainda mais seu condicionamento e preparo para curtir e realizar provas com prazer (e sem lesões).

    Boa preparação para a Maratona. E por favor, vá nos comunicando sobre suas experiências e progressos. Para 2014 meu objetivo é estrear em Maratona, então toda ajuda e partilha de experiência é muito bem-vinda!

    Abraços e bons treinos!
    Brunno - http://movidoaendorfina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brunno,

      Você já é um vencedor, pois você consegue treinar 6x por semana! Eu nunca tive tempo para musculação, o que lhe confere uma situação bem mais favorável. Porém, vou usar a palavra dos sábios. É preciso correr ao menos umas 5 meias para ver se você quer realmente treinar para uma maratona.

      Os treinos para as meias já conferem um tempo e resiliência diferenciada. Para a maratona, a quilometragem semanal supera os 40 Km em treinos. Não dá para fazer isso em 3 dias de treinos. Aumentarei em muito o risco de lesão.

      Mas não vou lhe desaminar, pois quanto mais eu corro, mais me surpreendo com este esporte. Nunca sonhei correr uma maratona e veja o que estou fazendo 3 anos depois de começar a correr?

      São as passadas... as boas passadas me levando para onde nunca pensei ser possível.

      Obrigado pela visita.
      Abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…