Pular para o conteúdo principal

O quarto dia

Neste três anos de corrida, todo o planejamento foi montado em cima de planilhas que sugeriam três dias de treino. A ausência de tempo era compensada com exercícios funcionais, quando eu conseguia driblar o cansaço e arrumar algum tempo para colocar o tapete de borracha no chão da sala.Abdominais, flexões com e sem apoio, exercícios de sustentação... enfim, tudo que as revistas especializadas recomendam para nos fortalecer e prevenir lesões. Mas com a maratona, a coisa mudou. O treinador insistiu muito para que treinasse 4 dias na semana, pois é preciso rodagem para preparar o corpo para correr por tanto tempo. Se não o fizesse, os 3 treinos ficariam muito longos e a propensão a lesão cresceria em detrimento do esforço extra. Mas correr quatro vezes na semana não é tarefa fácil nesta vida atribulada na selva de pedra. Apesar de virtual, a missão ainda é matar o leão para não morrer de fome e o jeito foi incluir o treino na manhã de domingo.
CIRCUITO DAS ESTAÇÕES ADIDAS/13 - OUTONO
Esta semana foi a primeira que completei 4 treinos e a sensação de fadiga no domingo foi grande. Na segunda eu ainda estava dolorido, apesar do quarto treino ter sido uma corrida muito leve. Porém, 10 quilômetros não ficam mais curtos com a redução da intensidade. Mas não haveria forma melhor de fazê-lo. Fui ao Aterro para acompanhar o Eric e o Diego em suas empreitadas pessoais. Ambos fariam a prova de 5 Km, com objetivos e situação quase semelhantes. A proposta era ser o coelho dos meus amigos aspirantes.
Foi um dia de céu nublado, mas abafado. O entrosamento já começara no estacionamento, pois parei o carro no estacionamento e duas vagas a frente, Diego chegava com sua intrépida esposa, que veio para lhe uma moral. Mais difícil que começar um novo hábito é resistir as dificuldades para mantê-lo. Assim, assino embaixo a camaradagem da Bárbara.
Haviam pelo menos 10 mil participantes e devido a aglomeração nos primeiros metros, nos colocamos junto a bandeira verde e ficamos conversando. Conversamos tanto que estranhamos a demora para a largada. Depois de olhar bem, o Eric percebeu que o cronômetro já marcava 6 minutos de prova. O lado bom foi que largamos calmamente. O ruim foi o esforço para superar aquele slalom gigante de 5 quilômetros.
Após pegarem as medalhas, conversamos mais um bocado, tiramos algumas fotos e nos despedimos. Eles para casa e eu fui concluir a segunda metade do treino de 10 quilômetros. Desta vez não fiquei na pista e me dei a oportunidade de correr pela primeira vez na orla e conhecer a Praia do Flamengo. A vista é maravilhosa. Ver Niterói daquela perspectiva jogou minha mente num turbilhão de recordações.
Foi bom.

Comentários

  1. O 4º treino na semana faz uma boa diferença. Credito parte a ele meu RP na meia da Athenas no ano passado. É só tomar cuidado para não se lesionar...
    Parabéns pela disciplina nos treinos!
    A pista do Aterro é tudo de bom, né?!
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei realmente impressionado. Em meio as árvores ou margeando a areia e me perder velho o jogo de vôlei ou frescobol. Confesso que estou sentindo pequenas dores, mas sei que se trata da adaptação e do maior volume de treinos.
      Semana passada algumas partes doeram. Esta semana já são outras. Só vou ficar com medo quando a mesma parte continuar doendo, mas os tempos são outros. A experiência nos protege dos exageros.
      Abraços e obrigado pela visita, meu amigo.

      Excluir
  2. André que beleza, fomos no mesmo evento com objetivos parecidos, ajudar os amigos. Fui coelho de um amigo meu nos 10K. Vai correr dia 17 o caminho Niemeyer?

    Abraços,

    Victor Caetano

    corridaurbana.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que minha leitura diária passa em paralelo a poucas coisas que acontecem em Niterói. Não sei nem onde procurar, Victor. Talvez eu vá para curtir com a família. Vamos ver o que o povo vai decidir.
      Obrigado pela dica!
      Abs

      Excluir
    2. Infos aqui:

      http://www.corridaurbana.com.br/2013/01/circuito-fun-and-run-caminho-niemeyer/

      Vai ter da Unimed tbm:

      http://www.corridaurbana.com.br/2013/03/pique-unimed-2013/

      Excluir
  3. Ah! Eu também estava lá!!!
    Segui seu conselho e não me esbafori, tentanto melhorar o tempo. Foi um treino gostoso!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que deu tudo QUASE certo. Só essa nossa foto é que não sai kkk
      Mas vai chegar o dia, não?
      Abraços

      Excluir
    2. Eu tenho fé, André! rs
      Beijos.

      Excluir
  4. André,

    Tem sorteio rolando lá no blog.
    Fica a dica para vc e para seus amigos corredores

    http://correndonaviagem.blogspot.com.br/2013/03/sorteio-vamos-participar-da-1-etapa-do.html

    Bons treinos
    Drica Peixoto
    http://correndonaviagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. André,

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pelo enorme esforço em conseguir encaixar um quarto treino na semana.

    Atualmente eu corro 3 vezes por semana (e em outros 3 dias alternados faço musculação), e sabemos muito bem o quão difícil é encontrar espaço na agenda para aumentar os treinos (tendo família, trabalho e outras demandas para atender).

    Espero que seu esforço seja bem recompensado (e será) e que você melhore ainda mais seu condicionamento e preparo para curtir e realizar provas com prazer (e sem lesões).

    Boa preparação para a Maratona. E por favor, vá nos comunicando sobre suas experiências e progressos. Para 2014 meu objetivo é estrear em Maratona, então toda ajuda e partilha de experiência é muito bem-vinda!

    Abraços e bons treinos!
    Brunno - http://movidoaendorfina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brunno,

      Você já é um vencedor, pois você consegue treinar 6x por semana! Eu nunca tive tempo para musculação, o que lhe confere uma situação bem mais favorável. Porém, vou usar a palavra dos sábios. É preciso correr ao menos umas 5 meias para ver se você quer realmente treinar para uma maratona.

      Os treinos para as meias já conferem um tempo e resiliência diferenciada. Para a maratona, a quilometragem semanal supera os 40 Km em treinos. Não dá para fazer isso em 3 dias de treinos. Aumentarei em muito o risco de lesão.

      Mas não vou lhe desaminar, pois quanto mais eu corro, mais me surpreendo com este esporte. Nunca sonhei correr uma maratona e veja o que estou fazendo 3 anos depois de começar a correr?

      São as passadas... as boas passadas me levando para onde nunca pensei ser possível.

      Obrigado pela visita.
      Abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Kayano 20 NYC

Segundo o Garmin Connect foram 771 km corridos em 105 treinos. Foi assim que larguei o aço no meu antigo Asics Kayano 20. Gostei tanto dele que dei um jeito de encontrar seu irmão siamês, criado exclusivamente para homenagear a Maratona de Nova Iorque de 2013. Após o cancelamento da prova em 2012, o retorno de uma das mais tradicionais provas de rua precisava ser cheia de pompa. E a Asics não brincou em serviço. Além de muito bonito, o tênis tem tudo o que preciso para continuar evoluindo até outubro: estabilidade e conforto.
Muito já foi dito sobre a importância (ou não) do tênis na vida de um corredor. Eu sou do time que acredita que um bom tênis faz a diferença, tanto que hoje eu aceito usar qualquer tênis para correr desde que seja o Asics Kayano. Dentre minhas teorias eu acredito que ele seja o tênis mais eficaz para corredores de pisada pronada e que pesem mais de 90 kg. Como já mencionei em outros posts sobre tênis, já tentei utilizar outros modelos sem muito sucesso. Alguns aca…

Asics, Fundação do Câncer e o GEL-Noosa TRI 10

A Asics e a Fundação do Câncer chegam ao terceiro ano de uma campanha, onde 10% da receita da compra de produtos da coleção Accelerate Hope será doada para a Fundação do Câncer. Pesquisando sobre o modelo do tênis envolvido na campanha descobri que este foi feito para pronadores como eu!
A Edição especial da série GEL-Noosa TRI 10 com cores comemorativas da campanha Accelerate Hope, além do visual, a nova entressola Solyte e a placa Propulsion Trusstic garantem melhor amortecimento e resposta mais rápida durante as passadas. A altura do calcanhar reduzida oferece mais performance com um contato mais eficiente.
O que eu sei sobre este modelo?
Praticamente nada. Um verdadeiro tiro no escuro. O blogueiro Victor Caetano deixou seu feedback sobre o modelo no Corrida Urbana. Vale a leitura. O que me chamou atenção foi o menor peso em relação ao Kayano, referência para quem tem pisada pronada (na minha humilde opinião).
O tênis é muito difundido entre triatletas e o cardaço elástico foi feito ju…

Rebuild

Umas das coisas que mais admiro nesta vida é a possibilidade de mudar as coisas. De desenvolver, criar, crescer. Uma das coisas que mais tenho receio nesta vida é o imponderável, pois ele é a pitada de improvável em nossos planos, mas como diria Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência. E assim vou eu após praticamente cinco meses sem colocar o tênis.
Sair hoje cedo (não tão cedo quanto nos velhos tempos) para meu primeiro treino do ano foi muito bom. Não aconteceu nada de novo ou inesperado. Trote leve por quarenta minutos, coração com frequência alta e algumas dores de um corpo há muito abandonado.
O céu de outono azulado e sem nuvens era mesmo de outros anos. Os poucos corredores que acordam cedo eram praticamente os mesmos. O que mudou? Tudo, pois a cada passo ficamos mais fortes, mais resilientes e capazes de buscar o melhor para nós e para àqueles que nos cercam. É a busca incansável pelo equilíbrio corpo/mente para viver de uma única m…