Pular para o conteúdo principal

RESENHAS: Contra Relógio #232


A Contra Relógio é a mais antiga das revistas de corrida. Sua idade também traduz o perfil de seu leitor, que de ingênuo nada tem. A proposta da revista tem um excelente conteúdo para corredores de nível intermediário e avançado, mas também trás matérias muito interessantes do mundo da corrida. Resultado de competições e um pouco do que acontece com os atletas de elite.
Selecionei quatro matérias para redigir esta resenha. Foram as que mais me chamaram atenção. Espero que seja do seu gosto também.

OS MELHORES BRASILEIROS EM 2012
A CBAt pelo que parece divulga um ranking anual dos maratonistas brasileiros. É uma lista separada por faixa etária que classifica os atletas amadores (os profissionais estão em outra) segundo um tempo limite. No meu caso (M40-44), a fronteira tem o tempo de 3 horas 50 minutos e 59 segundos. Significa manter um ritmo médio de 5'28" por quilômetro para vencer esta barreira invisível. Não vai ser fácil, pois em meia maratona meu melhor tempo foi por manter o ritmo em 5'24". Fazê-lo em uma distância duas vezes maior será um feito sem tamanho.
A matéria ainda tem outras informações interessantes, como o crescente número de concluintes. Que a Maratona do Rio é a maior e mais bonita. Que o número de maratonas brasileiras subiu para doze.
A corrida como esporte cresce de forma consistente, na mesma proporção que nós atletas amadurecemos. Já fui fissurado pelos 10K. Conhecer os 21K foi obra do destino. Correr os 42K a realização de um sonho há muito considerado impossível.

RM
Quem acompanha o futebol já ouviu falar em pré-temporada. É um momento em que a ênfase na parte física é dada para garantir ao atleta condições de suportar os mais de 60 jogos que um time faz no ano. Para os corredores não é diferente. Para garantirmos uma temporada com recordes pessoais e sem contusões, devemos reservar um tempo para aprimorar a resistência muscular. Não há dúvidas de que a musculação é o método mais eficaz para tal fim, mas não o é o único. Exercícios funcionais são uma alternativa, mas não produzem resultados tão expressivos quanto a musculação, mas capazes de gerar resultados significativos. 

CONVERSA DE TREINADOR
Aulus Sellmer levanta novamente o tapete da se falar sobre alongamento. Eu não ocuparia seu tempo com isso se não fosse a perspectiva no mínimo diferente que foi dada ao assunto: alongar demais é prejudicial para o corredor.
Segundo mais um centro de pesquisa renomado, o alongamento dinâmico é a melhor pedida antes do treino ou competição e o estático após os mesmos. Fato que não é novidade, que concordo e pratico. Pois percebeu-se que o alongamento estático em demasia compromete a capacidade de contração dos músculos.
Em relação as lesões, o centro de pesquisa concluiu que o alongamento não é responsável pelas lesões, mas que estas tinham relação direta com a carga de treinamento, ou problemas na execução do movimento.  Mais detalhes na revista.

AS 20 PROVAS IMPERDÍVEIS
Este compilado de provas de 10, 21 e 42 km em território nacional ficou muito bom. A matéria é tão interessante que achei um link para seu conteúdo. Grande parte delas se concentram no sudeste do país, mas existem ótimas provas na região sul e outras muito belas no nordeste. Tem para todos os gostos e objetivos.
Isso é uma amostra de que inúmeras provas e circuitos conseguiram se consolidar. Venceram as dificuldades de terem sido pioneiras neste mundo da corrida e agora são uma referência para as mais novas. A melhor parte disso é que o atleta que vive dentro de nós é que sai ganhando.


CIRCUITO ATHENAS - RETIRADA DO KIT
No próximo sábado a partir das 8 horas da manhã os kits do Circuito Athenas estarão disponíveis para retirada. Mantendo a tradição, o local de retirada permanece na Av. Infante Dom Henrique, Aterro do Flamengo, em frente ao Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial (Monumento aos Pracinhas).
A organização normalmente monta uma loja de produtos, um estande das revistas da THE FINISHER, WRUN e YOGA, teste da pisada, além de uma música ambiente para distrair.
Estou na torcida para que a distribuição de kits seja realizada em FILA ÚNICA, pegando o número de peito e em seguida o kit. Ter duas filas para retirada dos itens tem gerado muito descontentamento.

Comentários

  1. Adorei a lista das vinte provas imperdíveis, André!
    É quase uma lista das provas que você tem que correr antes de morrer! rs
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei nisso também. Já pensei inclusive em ler o tal livro. Dizem que por causa dele a Maratona de Boston se torno o fetiche que é hoje... coisas da vida.
      :-)

      Excluir
  2. Legal André.
    Já li a CR mas não assinei (ainda)
    Muito obrigado pelo resumão, deu vontade de correr na banca

    Abraçoss


    Corridas do Luizz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa revista, mas algumas vezes me sinto deslocado do conteúdo. O nível técnico "padrão" da revista está além do meu.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…