Pular para o conteúdo principal

WRUN RIO 2013: eu fui espionar as meninas!


A WRUN definitivamente se consolidou como uma das provas femininas aqui no Rio de Janeiro. Elas adoram este formato de evento que começa no sábado, onde a Iguana e seus parceiros oferecem às participantes uma série de carinhos. Destaque para a massagem e para os serviços de beleza. O teste da pisada também foi muito procurado, pois a WRUN é uma corrida com apelo muito grande para as iniciantes. Correr 4 Km é algo tangível até para uma boa caminhada.

Minha participação no evento começou no domingo às cinco da matina, preparando as coisas para transportar a esposa, o rebento e nossa amiga Marta. Levantar cedo ajudou a dar tudo certo, tanto que pouco depois das sete o carro já estava estacionado no final do Leme e nós seguindo para o local da largada numa bela caminhada. Bom para soltar a musculatura das corredoras.
Ver um evento deste em Copacabana trouxe um sentimento diferente, mais intimista, até pela mobilização do local ser parcial. Apenas metade da Avenida Atlântica foi isolada para o evento, ao contrário do Aterro, onde toda a pista é isolada para a prova. Mas ficou funcional e evitou que as participantes dispersassem. Com suas tendas com lanche para os concluintes, massagem e a esperada aula de zumba, o ambiente ficou bastante acolhedor para o pós-prova. A concentração fez com que as pessoas ficassem reunidas, tanto que não tive dificuldades para encontrar a sortuda Sarita, vencedora do sorteio que lhe rendeu a cortesia para correr a WRUN RIO 2013. Definimos o quiosque da Dani como o ponto de encontro e começamos a seção de fotos pré-corrida. Após uma breve conversa as meninas seguiram para o pórtico de largada, enquanto eu e o Lucas procuramos um bom local para assistirmos o início da prova. 
Como ele gosta de dizer, era "mulher pra caramba!" correndo. Apesar do característico estouro que marca toda largada, conseguimos localizar a mamãe no meio daquelas muitas e muitas centenas de mulheres e saímos em sua perseguição. Ele em sua intrépida bicicleta rubro-negra e eu com meu par de tênis acompanhando o intervalado da mamãe. Eu corria rindo, pois eu não aguentava com a reação das pessoas ao olharem para mim correndo de mochila atrás de um garotinho de bicicleta. Seguimos por pouco mais de um quilômetro e depois paramos para ele descansar e beber água. Ficamos curtindo a prova até que vimos a Sarita passar num bom ritmo, assim como a Marta e por fim a mamãe. Três mulheres e três objetivos distintos, mas com uma coisa em comum: encontraram saúde e diversão com o mesmo esporte.
A corrida e sua democracia proporcionam estes momentos. Tirando o pelotão de elite, estamos todos buscando nos superar. Nos tornarmos melhores a cada passada, bastando um tanto de gana para transformar um desejo de mudança em vontade. Em ação. Cada um com seu motivo enraizado no coração.
Quando nos reunimos no quiosque da Dani, vi mulheres felizes, realizadas e mais unidas do que a uma hora atrás. Aquele evento as aproximou, pois agora possuíam algo em comum. Minha amada marcou seu melhor tempo, superando a barreira dos 40 minutos. A Marta comemorava o fruto de nove semanas de dedicação, quebrando a barreira dos 30 minutos. A Sarita me surpreendeu com um tempo abaixo dos 24 minutos!
A energia que cercava aquelas três mulheres, distintas em seus mundos, era tão grande que eu vi nascer uma relação de um jeito que só a corrida é capaz de fazer. Com certeza não seria a última vez que eu veria àquelas três se falando.

AVALIAÇÃO PÓS-PROVA
Teve a aula de zumba e os famosos gritinhos da mulherada por conta dos instrutores. A dispersão ocorreu sem problemas e a medalha é uma bela obra de arte. A Iguana Sport está de parabéns pelo trabalho. A WRUN RIO 2013 foi a WRUN de sempre. Um sucesso! Vi pessoas realizadas para onde eu olhasse, com a sensação de dever cumprido e laços renovados com a corrida.
Agradecimentos especialíssimos para Letícia Miyasaka. Ela faz parte desta grande celebração da vida.
Boas passadas!

Comentários

  1. "A corrida e sua democracia proporcionam estes momentos". Gostei muito dessa frase. Realmente o esporte une as pessoas do bem. Adorei participar dessa etapa do circuito WRun e conhecer vocês, e agradeço a oportunidade oferecida pelo seu Blog. Até me animei e pretendo correr mais. A matéria ficou ótima!! Parabéns e muito obrigada. Sarita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio, Sarita.
      Este é o efeito colateral de estar ao lado de pessoas de bem: inspiração!
      Fico feliz que a experiência lhe tenha sido gratificante e também em saber que a veremos mais vezes. Como foi muito bem dito por você, estar ao lado de pessoas do bem é animador em um mundo de valores tão duvidosos.
      Boa sorte para você no próximo domingo. Não esqueça de tirar fotos e compartilhar a experiência conosco em nosso novo canal no facebook!
      Boas passadas!

      Excluir
  2. Ah, que delícia seu relato, André!
    Por mim, participava de muito mais provas. Mas o bolso e os ossos não aguentariam! rs
    Eu acho que a Marta faz musculação lá na minha academia. Se não for ela, é alguém beeeeeeeem parecido! Um dia tomo coragem e pergunto! rs
    Beijos,
    Renata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com tantos elogios eu vou continuar a escrever sem parar :-)
      É realmente legal saber os posts fazem a diferença.
      Quanto a participar de muitas provas, vou repetir o conselho: foco na prova alvo, para que ela seja a sua prova inesquecível.
      Um plano de treino consistente trás resultado. Pode até trazer um novo recorde pessoal, se as demais variáveis ajudarem (diz-se saúde, temperatura, organização do evento).
      Reconhecemos o corredor quando ele reflete sobre seus treinos... afinal, não há lugar melhor para ensaiar do que no cotidiano! Mas você está no caminho certo e espero estar perto para comemorar suas vitórias :-)
      Boas passadas!
      André

      Excluir
  3. Oi, André.
    É uma pena que as provas do circuito W Run não passem por Santa Catarina. É meu sonho participar de uma etapa destas. Só se ouve (ou neste caso lê-se) elogios. Sua espionagem e relato estão muito bons. O apoio as amigas é super válido.
    Um abraço e força nos treinos!!
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com
    @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No início do ano escrevi um post sobre as ações da Iguana Sports em relação aos eventos que ela promove. É muito claro o movimento que ela faz para oferecer eventos com qualidade.
      No momento a empresa trabalha apenas no eixo Rio - São Paulo, mas estou na torcida pelo sucesso da Iguana e que ela encontre forças para expandir suas atividades Brasil a fora.
      Obrigado pelos elogios, principalmente de uma blogueira como você :-)
      Boas passadas!
      André

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por você passar por aqui.
Deixei sua opinião ou comentário sobre o tema. Uma boa conversa é sempre salutar.
Boas passadas!

Postagens mais visitadas deste blog

André e seu novo tênis: Asics Gel Cumulus

É o Cumulus! O tênis me obrigou a fazer uma homenagem ao velho humorista que tive a satisfação de conhecer na minha infância, quando os Trapalhões passaram por Recife. Mas Cumulus é o nome do meu novo parceiro de corrida. O Asics Cumulus é um tênis com ênfase no amortecimento, mas não tão caro quanto o Asics Nimbus ou o Asics Kayano. Teste de rua. O tênis é realmente impressionou, com um amortecimento realmente inesperado. Para quem lê pela primeira vez este blog, eu estou trocando os tênis com ênfase em estabilidade por aqueles com ênfase em amortecimento. Há algum tempo busco um bom ortopedista para diagnosticar uma dor, que acho ser na crista ilíaca (depois de muito procurar em mapas de anatomia), ao invés de passar simples anti-inflamatórios.  Eu defendo uma têse de que a dor seja consequência do impacto, tanto que enquanto usei o Adidas Cushion (amortecimento) ela diminuiu. Quando voltei para o Asics Kayano (estabilidade), assim como quando usei o Adidas Sequence ela se fez mais pr…

Você é um corredor iniciante, intermediário ou avançado?

A Runners de fevereiro (Ed. 28) começa com uma matéria muito interessante na seção Treino. A matéria Semanão fala sobre a importância dos ciclos no desenvolvimento do corredor e que tentar colocar em uma única semana todos os tipos de treino é algo realmente complicado, quando não, improvável de ser feito. A sugestão é adotar um intervalo de tempo maior para que possamos incluir todos os treinos necessários para nosso desenvolvimento. A idéia é boa, simples e de praxe a revista ainda apresenta sugestões para os treinos de qualidade. Mas o que mais me marcou na reportagem foi a forma como foi identificado o nível do corredor. É a primeira vez que vejo algo do gênero, então segue o registro:Iniciante: aquele que corre até 24 Km semanaisIntermediário: aquele que corre de 24 Km a 48 Km semanaisAvançado: aquele que corre de 48 Km a 64 Km semanaisComo você se vê? Sua quilometragem semanal será determinante para o desenvolvimento de sua capacidade como corredor, seja seu objetivo ganhar resi…

O segredo dos corredores quenianos

Passei a semana procurando informações sobre corredores quenianos. Achei matérias que justificavam o desempenho deles o fator genético, outros usaram os treinos em altitude (O Quênia está a mais de 2.000 metros do nível do mar) e por fim a dedicação. A matéria O SEGREDO DOS CORREDORES QUENIANOS de Javier Triana humaniza os feitos dos queniano, mostrando mais uma vez que somos fruto do meio. A necessidade mais uma vez faz o homem. Prova disso foi que o "britânico" Mo Farah, vencedor dos 10.000 metros e o Kiprotich de Uganda fizeram. Eles treinam no Quênia, no High Altitude Training Centre, a capital mundial da corrida em distância - veja reportagem na The Finisher.
Com um estilo de vida tão simplório, correr sempre foi algo necessário para cruzar distâncias. Como foi bem dito na reportagem, eram 10 quilômetros para ir para a escola e outros dez para voltar para casa. Assim como a bola está para as crianças brasileiras, a corrida está para as crianças quenianas. A especializaçã…